PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Caixa anuncia novas medidas para renegociar contratos e feirão da casa própria

No ano passado, devido ao período de pandemia, o banco chegou a implantar pagamento de percentual do valor integral da parcela pelo período de três ou seis meses

Beatriz Cavalcante
14:26 | 06/06/2021
Caixa Econômica Federal anuncia medidas (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Caixa Econômica Federal anuncia medidas (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A Caixa Econômica Federal vai anunciar amanhã, segunda-feira, 7 de junho, os resultados do crédito imobiliário. Na ocasião, também vai divulgar novas medidas para a renegociação de contratos e o 1º Feirão Digital Caixa da Casa Própria.

No ano passado, em outubro de 2020, a instituição havia lançado medidas de estímulo ao setor. Uma delas, voltada para os clientes com contrato de crédito imobiliário que necessitavam de apoio para saldar seus compromissos financeiros, foi o pagamento parcial da prestação. À época a carteira de crédito imobiliário do banco alcançava a marca histórica de R$ 500 bilhões.

A nova alternativa permitiu a retomada do fluxo de pagamento das prestações do financiamento habitacional de forma gradual.

Para aqueles que tinham dificuldade em pagar integralmente a prestação no momento de pandemia, havia a opção, por um período, de pagamento de parte do valor mensal. O cliente pôde optar pelo pagamento de 75% do valor integral da parcela, por seis meses, ou 50% do valor, por um período de três meses.

A ideia era permitir a reorganização das famílias para voltar a pagar integralmente a prestação mensal.

Vale lembrar que não se tratou de pausa emergencial nas prestações dos contratos habitacionais, possibilidade que foi ofertada pelo banco durante seis meses, e encerrou no último dia 29 de setembro.

Nem tampouco era desconto ou redução da prestação, mas sim uma possibilidade de pagamento parcial por período delimitado.

Isso porque o valor não pago durante a vigência da negociação pelo pagamento parcial, de acordo com o percentual escolhido, foi incorporado ao saldo devedor do contrato e diluído no prazo remanescente. Além dito, os contratos não ficaram isentos da incidência de juros remuneratórios, seguros e taxas. A taxa de juros e o prazo contratados inicialmente não sofreram alteração.

Primeiro trimestre

No primeiro trimestre deste ano, a Caixa chegou a receita de R$ 9 bilhões com operações de crédito imobiliário, alta de 10,5% ante o primeiro trimestre do ano passado. A modalidade representa 52,3% de toda a receita com operações de crédito da instituição bancária.

Em igual período, o saldo em crédito imobiliário foi de R$ 518,4 bilhões, sendo 5,7 milhões de contratos e 68,2% de participação no mercado (market share).