PUBLICIDADE
Economia
Noticia

Pecém embarca mais de 20 mil toneladas de rochas e dobra exportação de mármores e granitos

Blocos explorados no Ceará têm a Europa como destino principal

16:24 | 26/05/2021
Embarque de rochas ornamentais cearenses no Porto do Pecém. Navio Maestro Diamond (Foto: Arquivo Porto do Pecém/Divulgação)
Embarque de rochas ornamentais cearenses no Porto do Pecém. Navio Maestro Diamond (Foto: Arquivo Porto do Pecém/Divulgação)

O Porto do Pecém atingiu a marca de 22,32 mil toneladas exportadas de mármores e granitos entre janeiro e maio deste ano. Ao todo, foram 807 blocos embarcados, o que representou um volume 105% maior do que as 10,84 mil toneladas movimentadas entre os cinco primeiros meses de 2020.

A exploração de rochas ornamentais no Ceará tem ganhado força nos últimos anos devido à qualidade e padrão único. As condições fazem com que os produtos sejam valorizados no mercado da construção civil internacional. Atualmente, há rochas extraídas de terras cearenses que estão usadas em pisos de aeroportos e shoppings no Brasil e no exterior.

“A explicação para esse crescimento está no reaquecimento da economia e no fato de que o embarque de rochas ornamentais é uma das muitas especialidades do Porto do Pecém, pois nossa privilegiada localização geográfica permite que mineradoras do Ceará e de estados vizinhos possam embarcar rapidamente todo esse mármore e granito direto para a Europa”, enfatiza Danilo Serpa, presidente do Complexo do Pecém.

Carga recorde

O último navio atracado no terminal de múltiplas utilidades do Pecém foi o Maestro Diamond, cuja carga total somou 9.048,210 toneladas em blocos de mármores e granitos - "a maior quantidade de rochas ornamentais embarcadas em um único navio nos últimos cinco anos dessas operações no terminal portuário do Pecém".

A embarcação veio exclusivamente para pegar as rochas cearenses e já retornou para a Itália, precisamente o Porto de Marina di Carrara, destino final da carga.

“As mineradoras daqui do nordeste, até alguns anos atrás, precisavam enviar através do modal rodoviário toda essa carga para o Espírito Santo. E de lá é que era realizada a exportação para a Europa. Agora, o Complexo do Pecém facilita essa logística e a carga sai direto do Ceará para o mercado europeu”, complementa Carlos Alberto Alves, gerente comercial da Tecer Terminais - empresa credenciada no Pecém para operar o embarque das rochas.