Participamos do

Com flexibilizações, setor de hotéis calcula chegar a 40% de ocupação no final de maio e sem mais demissões

Apesar de índices abaixo do normal, a flexibilização do horário de restaurantes, bares e barracas de praia contribuem para que as redes hoteleiras continuem evoluindo na recuperação
18:23 | Mai. 21, 2021
Autor Nadine Lima
Foto do autor
Nadine Lima Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Liberado para atender até 80% de sua capacidade, o setor de hotéis segue progredindo no movimento de suas redes. Além disso, o avanço na flexibilização de horários dos restaurantes, bares e barracas de praia representa uma vantagem para os hotéis, pois a ocupação de hóspedes que já chegou em menos de 10% durante o primeiro lockdown, pode atingir 40% até o final do mês de maio, o que evita mais demissões. A posição é de Régis Medeiros, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Ceará (ABIH-CE).

LEIA MAIS | Ceará tem 6 hotéis em lista de premiação de melhores do mundo; saiba quais são

“Fechamos o mês de março e abril coincidentemente com 18% de ocupação. Neste mês estamos esperando entre 30% e 40%, com essa comparação já se nota a diferença de melhora com as novas flexibilizações”, afirma Régis. O presidente ainda afirmou que até mesmo a abertura do parque aquático Beach Park, ainda que apenas para hóspedes, nesta sexta-feira, 21, já é uma continuidade de avanços na recuperação.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O setor ainda informa que não houve necessidade de demissões no último lockdown, pois foi um período curto se comparado ao ano passado, em que já gerou muitas demissões. “Nós estamos operando com o mínimo e por já ter tido muitas demissões em 2020, não se fez necessário no último lockdown”, avalia.

As expectativas das redes de hotéis é que a cada decreto, o funcionamento continue acontecendo de maneira responsável, para que não seja necessário ter mais restrições e a recuperação seja mais rápida. 

Novo decreto sobre flexibilizações do isolamento social devido à pandemia de Covid-19 é esperado para até este sábado, 22, quando o governador Camilo Santana deve se pronunciar.

Veja as regras do decreto que vale até domingo, 23 de maio

Com o anúncio de avanço na flexibilização nas macrorregiões de Fortaleza e Sobral, os horários de funcionamento de alguns estabelecimentos foram alterados, assim como o toque de recolher. O POVO listou ponto a ponto as medidas que continuam a retomada de atividades econômicas, sociais e religiosas no Ceará até 23 de maio.

Ao todo, 97 municípios cearenses são afetados pelas medidas, 53 da macrorregião de Sobral e 44 de Fortaleza. As Macrorregiões de Saúde do Cariri, do Sertão Central e do Litoral Leste/Jaguaribe continuam com as mesmas restrições do decreto estadual anterior. Você pode relembrá-las clicando aqui. Segundo o governador Camilo Santana (PT), a taxa de positividade reduziu significativamente em Fortaleza, mas permanece elevada em outros municípios.

Medidas de isolamento

Proibidos

• Festas e eventos;
• Deslocamento entre municípios, salvo em casos essenciais ou para inscrição em curso de nível superior;
• Feiras;
• Aglomerações e circulação de pessoas em praias, praças e calçadões, exceto para práticas de esportes individuais;
• Parques aquáticos, cinemas, museus e teatros, sejam estes estabelecimentos públicos ou privados.

Serviço público municipal, estadual e federal

Trabalho remoto. Porém, cada órgão e gestor avalia a necessidade do presencial. Pessoas acima de 60 anos permanecem a distância, salvo se o indivíduo estiver imunizado com a segunda dose da vacina após 15 dias da aplicação.

Condomínios de praia

Proibido o uso de espaços coletivos para esportes, piscinas e serviços de restaurantes próximos a ela.

Toque de recolher

22h às 5 horas de segunda-feira a domingo.

Espaços públicos

Abertos para prática de atividades físicas e esportivas individuais.

Atividades econômicas e comportamentais

Educação

De forma presencial, estão autorizadas aulas práticas para o ensino superior, além de atividades extracurriculares escolares e cursos de artes, informática e idiomas.

Além das aulas presenciais já permitidas até o 9º ano com 50% da capacidade, o decreto anterior ampliou as atividades na mesma modalidade para aulas práticas em cursos de nível superior da área da saúde e cursos em andamento junto à Academia Estadual de Segurança Pública.

Comércio e serviços

Estabelecimentos situados fora de shoppings, inclusive escritórios em geral, funcionarão de 10h às 19 horas de segunda-feira a domingo.

Shoppings

Os empreendimentos funcionarão, inclusive os restaurantes neles situados, do meio-dia às 21 horas, com 50% de capacidade.

Instituições religiosas

A capacidade permitida para os templos religiosos é de 25%. O funcionamento presencial está autorizado até 21h. As atividades durante a semana estavam permitidas desde 26 de abril.

Construção civil

As atividades da cadeia podem iniciar a partir das 7 horas.

Academias

Com 25% da capacidade, os estabelecimentos podem funcionar para prática de atividades individuais de segunda-feira a domingo, de 6h a 21 horas.

Buffets

Voltam a funcionar desde que somente para a atividade de restaurante, observadas a limitação de 50% da capacidade de atendimento simultâneo aos clientes.

Autoescolas

As autoescolas poderão ministrar aulas práticas de direção veicular no horário de 6h às 19h, de segunda a domingo, desde que mediante prévio agendamento.

Atenção: Os estabelecimentos de serviço fora do lar, apesar da limitação da capacidade e de horário para serviços presenciais, podem funcionar por meio de serviços de entrega.

Alimentação em hotéis

Os restaurantes de hotéis, pousadas e congêneres poderão funcionar normalmente para hóspedes, sendo admitido o atendimento de público externo, não hóspede, de segunda a domingo, das 10h às 21h.

Turismo

Operação permitida para o turismo de até 50% da frota de buggy, desde que limitada a até três passageiros sentados da mesma família no banco de trás do carro.

Concursos e seleções públicas

Liberados os certames públicos desde que respeitadas as medidas sanitárias estabelecidas contra a Covid-19.

Jogos

Estão autorizados os jogos e treinos de disputas internacionais, nacionais e regionais. Assim como para a modalidade de futsal, conforme o calendário nacional da Confederação Brasileira de Futsal. Está autorizada a realização, sem público, de jogos e treinos do Campeonato Cearense de Futebol, Série A.

Alimentação fora do lar

Bares, restaurantes e barracas de praia funcionam das 10h às 21 horas, com 50% da capacidade de lotação.

Festas de qualquer natureza estão proibidas em ambientes fechados e abertos. Músicas ambiente estão permitidas. Limitação de seis pessoas por mesa.

Limitação do atendimento a consumo no local ou viagem, sem permitir pessoas em pé, inclusive na calçada; proibição de fila de espera na calçada; e utilização de filas de espera eletrônicas.

Hotéis, pousadas e afins

Acomodações: máximo de três adultos ou dois adultos com três crianças. Ocupação máxima de até 80%.

Exceções municipais

Diante de realidades locais ou particularidades do serviço ou atividade, os municípios poderão estabelecer o horário alternativo de 7h às 16h, de segunda a domingo, em substituição ao horário previsto para comércio e serviços. As cidades também podem flexibilizar as restrições conforme a realidade local.

Sem restrições

• Serviços públicos essenciais;
• Farmácias;
• Supermercados, padarias e congêneres, permitido o atendimento presencial de clientes para o café da manhã a partir das 6h;
• Indústria;
• Postos de combustíveis;
• Hospitais e demais unidades de saúde e clínicas odontológicas e veterinárias para atendimento de emergência;
• Laboratórios de análises clínicas;
• Segurança privada;
• Imprensa, meios de comunicação e telecomunicação em geral;
• Oficinas em geral e borracharias situadas na Linha Verde de Logística e Distribuição do Estado.

Cidades afetadas pelo novo decreto

Macrorregião de Fortaleza

• Fortaleza
• Caucaia
• Maracanaú
• Eusébio
• Aquiraz
• Pindoretama
• Pacatuba
• Mulungu
• Maranguape
• Itaitinga
• Cascavel
• Beberibe
• Chorozinho
• Ocara
• Itapiúna
• Capistrano
• Aracoiaba
• Aratuba
• Baturité
• Guaramiranga
• Redenção
• Acarape
• Pacajús
• Guaiúba
• Pacoti
• Palmácia
• Horizonte
• Barreira
• Pontecoste
• Apuarês
• General Sampaio
• Tejuçuoca
• Itapajé
• Umirim
• São Luís do Curu
• São Gonçalo do Amarante
• Paracuru
• Paraipana
• Trairi
• Itapipoca
• Uruburetama
• Amontada
• Miraíma
• Tururu

Macrorregião de Sobral

• Jijoca de Jericoacoara
• Cruz
• Acaraú
• Itarema
• Camocim
• Barroquinha
• Chaval
• Granja
• Martinópole
• Bela Cruz
• Marco
• Morrinhos
• Senador Sá
• Moraújo
• Viçosa do Ceará
• Massapê
• Santana do Acaraú
• Meruoca
• Coreaú
• Alcântaras
• Sobral
• Irauçuba
• Forquilha
• Frecheirinha
• Tianguá
• Ubajara
• Ibiapina
• Muçambo
• Cariré
• Groaíras
• Pacujá
• São Benedito
• Graça
• Reriutaba
• Varjota
• Guaraciaba do Norte
• Pires Ferreira
• Ipu
• Santa Quitéria
• Hidrolândia
• Croatá
• Ipueiras
• Catunda
• Monsenhor Tabosa
• Nova Russas
• Ararendá
• Poranga
• Ipaporanga
• Tamboril
• Crateús
• Independência
• Novo Oriente
• Quiteranópolis

Histórico

O governador havia determinado isolamento social rígido em todo Ceará há mais de um mês, mas passou a flexibilizar atividades no último dia 12 de abril, determinando horário de funcionamento para setores econômicos e limitando capacidade de ocupação. A medida, contudo, só valia para os dias semanais, ficando sábado e domingo sob regime de maior rigidez.

Semanalmente, Camilo anuncia novas medidas relacionadas aos procedimentos de reabertura, mostrando resultado das ações. Em 7 de maio, foi determinada prorrogação do decreto que estava em vigor no Ceará, sem avançar na reabertura. Na noite dessa sexta-feira, 14, o gestor estadual anunciou avanço na flexibilização, com fins de semana menos rígidos e capacidades de ocupação maiores.

O Ceará tem 89% dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) ocupados, de acordo com dados publicados nessa sexta-feira no Integra SUS, ferramenta da Secretária da Saúde do Ceará (Sesa). Em relação às enfermarias, o índice é de 69,25%, considerando todas as unidades de saúde do Estado destinadas ao tratamento da Covid-19, tanto da rede pública como privada.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags