PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

49% das empresas não pretendem continuar com o home office após a pandemia, aponta enquete O POVO no LinkedIn

Ao todo, 266 pessoas votaram e, segundo o resultado, 27% dos negócios devem continuar com o trabalho remoto e 24% implementarão sistema híbrido

Beatriz Cavalcante
11:57 | 03/05/2021
Enquete O POVO no LinkedIn mostra se empresas pretendem implementar home office após a pandemia (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Enquete O POVO no LinkedIn mostra se empresas pretendem implementar home office após a pandemia (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Em enquete realizada pelo O POVO no LinkedIn, durante uma semana a partir do dia 26 de abril (segunda-feira passada), sobre se as empresas pretendem continuar com o modelo de trabalho home office após a pandemia, 49% das pessoas que responderam apontam que os locais onde trabalham não devem aderir ao sistema.

Ao todo, 266 usuários da rede social responderam ao levantamento. Destes, 27% declararam que as empresas devem continuar com o trabalho remoto após o período de pandemia, enquanto que 24% devem implementar um sistema híbrido, o que consiste em mescla entre trabalhar presencialmente e remotamente. 

Resultado da enquete do O POVO no LinkedIn
Resultado da enquete do O POVO no LinkedIn (Foto: Reprodução Linkedin)