Participamos do

Ceará tem saldo positivo de empregos pelo sétimo mês consecutivo

Saldo de janeiro deste ano foi de 7,8 mil postos de empregos formais
11:46 | Mar. 16, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O saldo de empregos no Ceará saltou de 3,05 mil em dezembro do ano passado para 7,8 mil em janeiro deste ano, segundo indica o Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged). O desempenho representa o sétimo mês de geração de postos formais no Estado.

No Nordeste, foi a segunda unidade da federação de maior saldo, que é a diferença entre contratações e demissões. Ficou atrás apenas da Bahia, que teve saldo de 15,04 mil postos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

De acordo com o Ministério da Economia, o Brasil teve um saldo de empregos de 260,35 mil em janeiro deste ano, revertendo as perdas de dezembro, que contabilizavam menos 93,72 mil postos. Os dados foram divulgados na manhã desta terça-feira, 16.

Melhor resultado em 30 anos

Após a criação líquida de 112.340 vagas em 2020 (dado revisado nesta terça-feira), o mercado de trabalho formal brasileiro iniciou 2021 com saldo positivo recorde de 260.353 carteiras assinadas em janeiro.

O resultado de janeiro decorreu de 1,527 milhão de admissões e 1,266 milhão de demissões. Esse foi o melhor resultado para o mês em 30 anos, já que a série histórica do Caged se inicia em 1992.

Em janeiro de 2020, houve a abertura de 117.793 vagas com carteira assinada.

A maior parte do mercado financeiro já esperava um avanço no emprego em janeiro. O desempenho do Caged em janeiro ficou dentro do intervalo das estimativas de analistas consultados pelo Projeções Broadcast. As projeções eram de abertura líquida de 85.637 vagas a 420.000 vagas em janeiro, com mediana positiva de 179.000 postos de trabalho. (Com agência)

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags