PUBLICIDADE
Economia
Noticia

Indústria e construção civil estão fora do lockdown em Fortaleza

Atividades foram consideradas essenciais e estão fora das restrições do novo decreto

22:24 | 03/03/2021

Indústria e construção civil não devem ter as atividades interrompidas nas próximas semanas pelo lockdown decretado em Fortaleza. Segundo O Povo apurou, os setores foram considerados essenciais pelo Governo do Estado e não terão restrição de funcionamento.

O Vice-presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), André Montenegro, destacou o rigor nos protocolos sanitários como motivo para que o setor estivesse fora das atividades cujo funcionamento será proibido na Capital.

"As nossas empresas não aguentariam um novo lockdonw, ainda geraria mais escassez de produtos no futuro e ameaça aos empregos", destacou, fazendo menção ao último lockdown no Estado, no ano passado.

Já o presidente da Indústria da Construção no Ceará, Sinduscon-CE, Patriolino Dias, destacou os dados de baixa contaminação nos canteiros para demonstrar que não há foco de disseminação de Covid-19 na construção civil: ""Nós monitoramos 99 canteiros. São 6.946 trabalhadores. Destes, 320 funcionários foram contaminados, 17 pessoas internadas e infelizmente um veio a óbito".

"Então, é por isso que em cima desse protocolo rigoroso, o governo enxergou que somos de baixo risco e vamos continuar trabalhando mesmo nesse lockdown", afirmou, lamentando a situação de demais setores produtivos.

Novo decreto de isolamento social rígido foi anunciado na noite desta quarta-feira, 3, pelo governador Camilo Santana e pelo prefeito José Sarto (PDT). Eles destacam que, mesmo com ampliação de mais de 3,3 mil leitos para tratamento da Covid-19 no Ceará, a rede pública de saúde não tem tido condições de acompanhar a demanda crescente de pacientes infectados no Estado.