PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Rabobank projeta IPCA de 2021 a 3,7% e vê mais chance de BC subir juros em março

15:18 | 15/02/2021

O Rabobank elevou a projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2021 de 3,5% para 3,7%. O grupo financeiro holandês vê aumento de chance de o Banco Central (BC) elevar os juros em março, principalmente se um novo programa de auxílio emergencial, na casa dos R$ 30 bilhões, for aprovado no Congresso.

"Se a projeção de IPCA mais elevada já adiciona viés para o Copom antecipar o processo de elevação da taxa Selic de maio para março, a eventual confirmação de um novo pacote de auxílio acrescenta viés à alta da reunião de março", escrevem os estrategistas do Rabobank Maurício Une e Gabriel Santos.

Em relatório nesta segunda-feira, 15, os economistas afirmam que vão esperar a decisão sobre o auxílio para avaliar a mudança da projeção para os juros no Brasil. Há chance de aumento de até 0,50 ponto porcentual no mês que vem, a depender do benefício, das vacinas e da inflação.

O Rabobank espera que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresça 3% em 2021. O primeiro trimestre deve vir com atividade enfraquecida, como já apontam indicadores antecedentes e os dados fracos de dezembro, como o das vendas no varejo. Os economistas observam que esta projeção está condicionada ao avanço da vacinação, à manutenção do teto de gastos e ao progresso das reformas no Congresso.

Apesar da incerteza sobre a situação fiscal e sobre a pandemia, o Rabobank manteve as projeções para o dólar, a R$ 5,05 ao final de 2021 e a R$ 4,95 ao final de 2022. A continuidade dos fluxos de capital para mercados emergentes, que vem ocorrendo desde novembro, no pós-eleição dos Estados Unidos, deve dar certo alívio ao câmbio no Brasil pela frente.