PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Hapvida é a empresa com segunda maior valorização na B3 em janeiro

Com alta de 12,52%, a operadora de saúde cearense ficou atrás somente da Intermédica, que obteve, no mês, valorização de 20,63%

Irna Cavalcante
09:21 | 09/02/2021
Com alta de 12,52%, Hapvida teve o segundo melhor desempenho na B3 em janeiro (Foto: Aurélio Alves)
Com alta de 12,52%, Hapvida teve o segundo melhor desempenho na B3 em janeiro (Foto: Aurélio Alves)

A operadora de saúde cearense Hapvida foi a empresa com a segunda maior valorização na Bolsa de Valores (B3) no mês de janeiro. Alta de 12,52%. O percentual ficou atrás apenas do desempenho da Intermédica (20,63%). É o que aponta levantamento realizado pela plataforma de investimentos Yubb.

“As duas maiores valorizações do mês não geraram surpresa: Intermédica e Hapvida anunciaram uma possível fusão em janeiro, o que criaria uma gigante da área de planos de saúde. O mercado gostou bastante e, durante vários pregões, as duas ações tiveram valorizações gigantescas”, avalia o fundador da plataforma, Bernardo Pascowitch.

A operação ainda não foi aprovada pelos conselhos das companhias e precisará passar pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). “Mesmo assim, foi suficiente para animar os investidores”, avalia.

O Hapvida fez seu IPO (oferta inicial de ações) em dezembro de 2019. 

Em terceiro lugar, e uma das maiores altas de 2020, está a WEG, uma das maiores fabricantes de equipamentos elétricos do mundo. “Já em em quarto lugar, a B2W se destacou com alguns movimentos de atualização da empresa: após parte do mercado entender que ela estaria ficando para trás em comparação com outros grandes varejistas, como Magazine Luiza, Via Varejo, Mercado Livre e Amazon, a companhia buscou se modernizar e inovar em gestão e em processos no último mês. Vale destacar que receios em relação às vacinas e possíveis extensões das quarentenas acabam beneficiando as varejistas online, razão pela qual Magazine Luiza também aparece na lista das maiores altas”.

Na análise por setores, Klabin e Suzano foram beneficiados pela alta do dólar e também por reajustes no preço da celulose no mercado chinês.

Veja as dez maiores altas da B3 em janeiro:

Posição   Ticker           Empresa          Rentabilidade

1             GNDI3           Intermédica         20,63%

2             HAPV3           Hapvida              12,52%

3             WEGE3          Weg                   10,63%

4             BTOW3          B2W                   8,87%

5             KLBN11         Klabin                 6,16%

6             SUZB3          Suzano                6,00%

7           RAIL3             Rumo                   5,51%

8           BRDT3            Petrobras Distr.     5,11%

9          BRKM5             Braskem              2,76%

10        CIEL3           Cielo                  2,75%

Fonte: Yubb