Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Tasso rebate Guedes: só queria lembrar que social democracia controlou inflação

Guedes antes havia criticado a social democracia por aumentar gastos e reagir à inflação ou ao maior comprometimento do Orçamento com aumento de tributos.
19:03 | Dez. 11, 2020
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Após o ministro da Economia, Paulo Guedes, voltar a alfinetar a "social democracia", o senador Tasso Jereissati, um dos principais quadros do PSDB, respondeu ao ministro citando conquistas das gestões da legenda na Presidência da República.

"Só queria lembrar que a social democracia controlou a inflação", disse Tasso. "Foi a social democracia que manteve vários anos de superávit primário", emendou o senador durante audiência pública na comissão de acompanhamento da Covid-19.

Guedes antes havia criticado a social democracia por aumentar gastos e reagir à inflação ou ao maior comprometimento do Orçamento com aumento de tributos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Em seguida, Tasso disse que faria "alguns elogios para ver se acalma o ministro", e passou a citar aspectos positivos do auxílio emergencial.

Recentemente, como mostrou o Estadão, o senador apresentou um projeto com metas de redução de pobreza e com reformulação de programas sociais do País.

Vacina

Tasso ainda questionou Guedes sobre a prioridade dada pelo governo à vacinação. Antes, o ministro defendeu que a vacina é importante para assegurar a retomada da economia.

O senador tucano citou a vacina da Pfizer, que já começou a ser aplicada no Reino Unido, mas requer condições especiais de temperatura para sua conservação adequada. "Por que não compra refrigeradores? É falta de dinheiro?", questionou Tasso. "Não consigo entender (demora), acho um absurdo e é revoltante", disse.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags