PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Guedes: vacinação em massa garantiria retomada sustentada no ano que vem

18:38 | 11/12/2020

Enquanto o governo ainda não apresentou um plano claro para a vacinação da população contra a covid-19 e o presidente Jair Bolsonaro segue envolvido em uma disputa política sobre qual vacina será adquirida pela União, o ministro da Economia, Paulo Guedes, avaliou nesta sexta-feira, 11, que o imunizante é um "sonho" dos brasileiros. O ministro garantiu que não faltarão recursos para a compra de vacinas.

"A vacinação em massa é algo que garantiria a retomada sustentável do crescimento no ano que vem. O distanciamento social afetou muito o setor de serviços que é o setor com mais dificuldade de voltar. (A vacina) é um sonho, uma aspiração do brasileiro. Foi um pesadelo, o brasileiro sente falta do contato físico e da celebração social", afirmou, em audiência na Comissão Mista do Congresso Nacional que acompanha a execução das medidas de enfrentamento à pandemia de covid-19.

Guedes repetiu que o custo estimado para a vacinação em massa no Brasil seria de R$ 20 bilhões. "Mais que uma aspiração, é um direito do brasileiro. Se existe essa vacina, temos que buscar onde tiver. Não vai ser por falta de recursos que vamos deixar de cumprir essa obrigação", enfatizou. "Se em vez de gastarmos R$ 600 bilhões forem R$ 620 bilhões para ter vacinação, é óbvio que isso tem que estar na nossa pauta", completou.

O ministro relatou que participou nesta sexta-feira de duas reuniões com o presidente Jair Bolsonaro - de 2 horas cada - sobre vacinação. "Há muitos aspectos de responsabilidade individual, exigências dos fornecedores de vacinas, responsabilidades que a União, Estados e municípios podem assumir ou não. Tem muita coisa aí, mas temos que superar isso tudo da mesma forma que soubemos superar os efeitos econômicos da pandemia", completou.