PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Com programas de crédito intensificados na pandemia, aplicações do BNB superam marco de R$ 30 bi

A informação foi divulgada pela própria instituição e faz referência ao registrado até dia 13 de outubro de 2020

Alan Magno
07:51 | 16/10/2020
O Banco do Nordeste (BNB) registrou um total acumulado de R$ 30 bilhões em aplicações de crédito voltado para o desenvolvimento regional nos primeiros 10 meses de 2020 (Foto: Tatiana Fortes/ O POVO))
O Banco do Nordeste (BNB) registrou um total acumulado de R$ 30 bilhões em aplicações de crédito voltado para o desenvolvimento regional nos primeiros 10 meses de 2020 (Foto: Tatiana Fortes/ O POVO))

O Banco do Nordeste (BNB) registrou um total acumulado de R$ 30 bilhões em aplicações de crédito voltadas para o desenvolvimento regional. A informação foi divulgada pela própria instituição e faz referência ao registrado até dia 13 de outubro de 2020. Diante do marco, o presidente da entidade, Romildo Rolim, garantiu que o compromisso da instituição financeira é investir todo o orçamento arrecadado até o fim deste ano.

As regiões atendidas pelas ações do banco compreendem toda a região Nordeste do Brasil e também o Norte dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. As adversidades geradas pela pandemia de coronavírus não frearam a expansão das ações da entidade financeira. Conforme o banco, programas de incentivo federais para fortalecimento das ações auxiliaram o BNB a intensificar suas linhas de crédito para aplicações.

A região do Semiárido nordestino foi a que mais recebeu investimentos por parte do banco, em um total de R$ 10,6 bilhões. Valor representa 73,9% do total contratado em todas regiões. O Ceará recebeu sozinho R$ 5,6 bilhões em aplicações. Pelo programa Crediamigo, o Estado contratou 32% das operações do programa, que alcançaram R$ 2,7 bilhões

Ao comentar sobre os impactos da Covid-19, Romildo Rolim destacou o importante papel do Banco do Nordeste. "O BNB conseguiu trabalhar na ponta, ficando ao lado dos empreendedores em um momento difícil e de muitos desafios, como manter as empresas com saúde financeira e garantir o emprego da população”, pontuou.

A marca mais expressiva associada ao novo marco obtido pelo BNB diz respeito ao Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). Por meio do programa, R$ 20,3 bilhões foram obtidos e reaplicados em cerca de 475 mil operações financeiras na região.

Principais setores

 

As aplicações no setor de Comércio e Serviços foram as mais volumosas feitas pelo BNB, com um total de R$ 6,1 bilhões investidos, o equivalente a 32% do total de investimentos. Na Infraestrutura, as aplicações somaram R$ 4,6 bilhões (24%). Em sequência, estão: Atividades rurais, com R$ 4,2 bilhões (22%); Industrial, com R$ 1,5 bilhão (8%); Turismo, com R$ 405,4 milhões (2%) e Agroindústria, com R$ 386 milhões (2%).

Em programas específicos para apoio ao segmento de micro e pequenas empresas, o BNB desenvolveu 46,6 mil operações de crédito, somando um total de R$ 3,7 bilhões. Empreendedores informais e microempreendedores individuais (MEI) puderam se valer das ações do Crediamigo, o que gerou um investimento de R$ 8,6 bilhões até dia 13 de outubro.

O Agroamigo, programa de pequenos financiamentos para ações no campo do Banco do Nordeste, aplicou R$ 2,1 bilhões, em parceria com o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf),que garantiu R$ 383,3 milhões para famílias que dependiam da agricultura para sobreviver.