PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

XP reduz taxa de atendimento digital em 75% e Rico zera taxa de corretagem

20:38 | 11/09/2020
Coincidência ou não, no mesmo dia em que o Nubank anunciou a compra da Easynvest, a corretora Rico Investimentos, dedicada ao varejo, informou em comunicado divulgado nesta sexta-feira, 11, que "zerou" a taxa de corretagem de ações, em movimento semelhante feito pela Clear Investimentos, corretora especializada no atendimento de traders profissionais, em 2018. Já a XP Investimentos comunicou que reduziu em 75% sua taxa no atendimento digital, ou seja, nas negociações realizadas pela internet. As três instituições fazem parte do grupo XP Inc. A medida tem impacto direto para os mais de 3 milhões de investidores atendidos pelas corretoras do grupo.
Segundo o comunicado, a partir de 14 de setembro, a Rico não cobrará mais corretagem de ações dos seus clientes. Já a XP anuncia uma redução de aproximadamente 75% em relação ao valor atual, passando a cobrar entre R$ 2,90 e R$ 4,90 dos clientes por operação, válido para movimentações online feitas pelo próprio cliente diretamente em sistemas de negociação, e sem que haja assessoria de um agente autônomo.
Para Gabriel Leal, sócio e diretor Comercial da XP Inc., este movimento é uma tendência global já observada em todos os países onde a cultura de se investir em ações é mais consolidada. "O ambiente nunca foi tão propício, com a combinação de uma taxa de juros num patamar mínimo histórico, um aumento no número de brasileiros investindo em renda variável, um importante movimento de novas empresas abrindo o capital e uma procura crescente por educação financeira. Temos hoje a maior oportunidade de inovação e transformação no setor financeiro dos últimos 50 anos", diz Leal, em nota.