PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Faturamento da Netflix no Brasil pode ultrapassar Globo até 2022, projeta empresa

O mercado de TV a cabo perdeu 1,7 milhão de assinantes em 2019, de acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)

12:30 | 11/09/2020
Empresa americana conta com mais de 70 milhões de assinantes nos Estados Unidos. (Foto: Andrés Rodríguez/Pixabay)
Empresa americana conta com mais de 70 milhões de assinantes nos Estados Unidos. (Foto: Andrés Rodríguez/Pixabay)

As receitas da Netflix no Brasil já correspondem a pelo menos 65% do faturamento da Globo para este ano, de acordo com levantamento feito pela fintech QR Capital. A companhia norte americana já ultrapassa as outras grandes emissoras brasileiras — SBT, Record, Band e RedeTV — que somadas não chegam ao valor obtido pela Netflix.

De acordo com o que informou a QR Capital à coluna Radar Econômico, da Revista Veja, a Netflix deve ultrapassar o faturamento da Globo no País até 2022 se manter o ritmo de crescimento atual, próximo de 20%. Além da TV aberta, a emissora ainda conta com canais por assinatura e um serviço de streaming, o Globoplay.

Leia também | Netflix faz o setor de TV a cabo perder assinantes a cada ano

Concorrente da Netflix, plataforma de streaming gratuita chega ao Brasil em dezembro

No Brasil, há um movimento significativo para troca de serviços de TV por assinatura tradicionais por streaming. Dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) mostram que o mercado de TV a cabo perdeu 1,7 milhão de assinantes em 2019.

Já nos Estados Unidos, uma pesquisa realizada pela Variety mostra que o cenário está ainda mais avançado para o modelo do streaming. 70 milhões de usuários pagam pelo Netflix, enquanto todas as TVs a cabo do País somadas têm 77,5 milhões de assinantes.

A diferença é muito inferior ao que foi registrado em 2011, por exemplo. Nesse ano foram 94,5 milhões de assinantes para TVs a cabo e apenas 21 milhões para a Netflix.

Veja quanto cada emissora recebe no Brasil

Globo - R$ 9,7 bilhões

Netflix - R$ 6,7 bilhões

SBT, Record, Band, RedeTV (somadas) - R$ 4,0 bilhões