PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Maia: não é o momento 'de olhar para conflitos'

20:08 | 09/09/2020
Em entrevista à CNN Brasil, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que não é o momento "de olhar para conflitos" pois o País tem muitos problemas prioritários para resolver. Questionado sobre o desentendimento com o ministro Paulo Guedes, da Economia, Maia destacou que não conversa com o chefe da pasta "há muito tempo".
"Eu não falo que o Paulo Guedes há muito tempo, eu não entendi nem que ele disse que falou comigo. Eu não conversei com ele, mas também não estou preocupado com isso. Nós temos muitos problemas, a economia brasileira ano passado cresceu muito menos do que a gente esperava", declarou.
Maia se disse preocupado e avaliou que as "coisas não têm saído do papel". Para ele, o parlamento deve manter o diálogo com o governo para que as coisas funcionem. "É importante, claro, que o parlamento possa estar sempre ouvindo o governo, muitas vezes os ministros, muitas vezes os quadros técnicos, mas sempre através da articulação política como sempre foi feito. A minha preocupação é apenas uma o tempo vai passando e as soluções ainda não saíram do papel."
Maia comentou ainda a fala de Guedes sobre sua aproximação com Estados e municípios. Nesta quarta-feira, o ministro da Economia agradeceu a ajuda do parlamentar com as reformas, mas reclamou das conversas do deputado com Estados e municípios para a criação de um possível novo fundo bilionário que seria incluído na reforma tributária.
"Acho que a questão dos Estados, da forma como foi colocada por ele, não é verdade. Eu nunca tratei de negócio de fundo nenhum. Essa não é uma situação verdadeira, mas não é isso que me preocupa, o que me preocupa é que o governo vai ter um número maior de desempregados, já aumentou e vai aumentar ainda mais", disse Maia.
TAGS