PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Pesquisa da Febraban indica perspectivas dos brasileiros sobre economia

Federação Brasileira de Bancos pretende lançar estudos mensais sobre opinião da população em relação ao contexto econômico

Victor Hugo Pinheiro
17:51 | 12/06/2020
Pesquisa revela expectativa dos bancarizados para a retomada pós-pandemia (Foto: Fábio Lima)
Pesquisa revela expectativa dos bancarizados para a retomada pós-pandemia (Foto: Fábio Lima)

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) lançou um novo estudo mensal nesta sexta-feira, 12, que traz a perspectiva da população sobre a atual situação econômica do País. O levantamento identificou as expectativas dos brasileiros que possuem contas em bancos para a retomada das atividades econômicas no pós-pandemia. Além de revelar uma série de hábitos de consumo durante a pandemia do novo coronavírus que podem se tornar comuns a partir de agora.

Uma das iniciativas deste estudo da Febraban consiste em ampliar a aproximação dos bancos com a população e a economia real. "O Observatório pretende se tornar uma relevante fonte de informações sobre as perspectivas da sociedade e o potencial impacto econômico-financeiro, ouvindo a população e estimulando o debate em diversos setores", explica o presidente da Febraban, Isaac Sidney.

O levantamento mostra que existem boas perspectivas para o comércio. Como, por exemplo, a intenção de manter ou aumentar a frequência das idas ao supermercado em 78% dos pesquisados. A tendência de aumento também foi observada nos seguintes segmentos: salões de beleza (66%), comércio de rua (55%), bares e restaurantes (47%) e shoppings (47%).

O novo Observatório da Febraban ouviu amostra de mil pessoas representativa da população adulta bancarizada, em todas as regiões do País, entre os dias 1° e 3 de junho.

Veja dados divulgados pelo estudo Febraban

• 45% dos entrevistados afirmam que irão dedicar mais tempo à família e aos filhos.

• 30% pretendem aumentar as compras feitas via e-commerce.

• 28% planejam usar mais os serviços de delivery.

• 27% querem aumentar o trabalho na modalidade home office.

• 37% preveem, por outro lado, diminuir suas viagens - o que pode indicar receio de contaminação pela Covid-19.

• 58% dos entrevistados pretendem manter ou aumentar seu volume de compras.

• 60% também querem manter ou elevar seu uso do cartão de crédito.

• 15% planejam usar crédito bancário na compra de material de construção para reformar seu imóvel.

• 15% têm intenção de financiar a compra de imóveis, apontando o potencial desse mercado.

• 14% dizem também que irão contratar financiamento para adquirir carros e motos.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >