PUBLICIDADE
Economia
Noticia

Empresários apontam gestão de caixa e transparência como chaves contra crise do coronavírus

Executivos de multinacionais participaram do momento, que abordou o tema "Aceleração da transformação digital: oportunidades agora e no pós Covid-19"

Wanderson Trindade
14:13 | 16/04/2020
Emília Buarque, presidente do Lide
Emília Buarque, presidente do Lide (Foto: JOÃO FILHO TAVARES)

Em busca de possíveis alternativas para driblar a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, empresários se reuniram na tarde desta quinta-feira, 16, para debater possíveis soluções. Em encontro promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais do Ceará (Lide Ceará), executivos de multinacionais discutiram o tema “Aceleração da transformação digital: oportunidades agora e no pós Covid-19”.

A reunião aconteceu por videoconferência com a presença dos empresários Emília Buarque (presidente do Lide Ceará), Beto Studart (Grupo BSPAR), Deusmar Queirós (Farmácias Pague Menos) e Milene Pereira (Três Corações). Para debater o tema, os convidados especiais foram Leonardo Framil, diretor-executivo da Accenture para Brasil e América Latina; Roger Ingold, sócio-fundador da ACNEXT Capital; e Roberto Lima diretor-executivo da Naspers.

Roger Ingold apontou que, apesar da crise, existem empresas que estão conseguindo se sobressair. Como exemplo, ele citou que grupos nos Estados Unidos que já atuavam com atendimento psicológico virtual agora “surfam na onda do coronavírus”. “Com as pessoas confinadas em casa, em meio a uma crise, aumenta a demanda por atendimento psicológico”, disse.

Classificando o período atual como uma “guerra”, Ingold observa que haverá mudanças na mentalidade dos brasileiros no pós-pandemia. “O sentimento agora é como se estivéssemos numa guerra, que nunca nos afetou visceralmente como a Covid-19 está fazendo. Uma guerra mundial afeta tudo e a todos. Não tem quem não seja afetado, seja no lado econômico ou sentimental. E isso vai afetar nossas relações lá na frente”, considera ele, que mantém proximidade com o Vale do Silício, e inovações tecnológicas mundiais.

Com experiência no mundo das telecomunicações, cartões de crédito, serviços ao consumidor e produtos de consumo, Roberto Lima aconselha que neste momento é importante priorizar a gestão de caixa das empresas. “Porque vai ser isso o que vai permitir que a sua operação continue funcionando. Dinheiro em caixa é reduzir despesas, investimentos, mas também olhar todas as linhas de crédito disponíveis”, evidenciou.

Já Leonardo Framil destacou a importância de aparecer neste momento. Segundo ele, toda empresa que está ou precisa entrar no ambiente virtual precisa manifestar transparência. “Mesmo cenário negativo como o de agora, deve ser mostrado o que está acontecendo da melhor maneira possível. As empresas precisam contar suas histórias e compartilhá-las com os outros talvez seja a melhor maneira para encontrar soluções”, recomendou.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >