PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Região Metropolitana de Fortaleza teve a maior alta da inflação em fevereiro

De acordo com o IBGE, a alta foi puxada pelos reajustes da área da Educação praticados no início do ano

Lucas Braga
12:08 | 11/03/2020
A inflação da Região Metropolitana de Fortaleza foi a 0,8% em fevereiro, quase três vezes acima da taxa de janeiro, que foi de 0,28% (Foto: AURÉLIO ALVES/O POVO)
A inflação da Região Metropolitana de Fortaleza foi a 0,8% em fevereiro, quase três vezes acima da taxa de janeiro, que foi de 0,28% (Foto: AURÉLIO ALVES/O POVO)

A inflação da Região Metropolitana de Fortaleza foi a 0,8% em fevereiro, o maior resultado do País entre as dez regiões contempladas na pesquisa para cálculo do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado nesta quarta-feira, 11. O resultado ficou quase três vezes acima da taxa de janeiro, que foi de 0,28%.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a alta foi puxada pelos reajustes da Educação praticados no início do ano, “especialmente referentes aos cursos regulares (5,86%)”.

No acumulado do ano, a inflação acumula 1,08% e, nos últimos 12 meses, o IPCA registrou 5,25%. Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, oito apresentaram alta em fevereiro. O principal destaque é o grupo “Educação”, que apresentou a maior variação (5,02%) e o maior impacto (0,33 ponto percentual) no índice do mês.

No Brasil, os custos com ensino mantiveram a tendência de alta, inclusive, subindo 3,7% no IPCA de fevereiro. Os reajustes das mensalidades escolares pesaram no orçamento das famílias em fevereiro, com impacto de 0,23 ponto percentual, quase responsáveis por toda a taxa de 0,25% do IPCA no mês.

Os cursos regulares ficaram 4,42% mais caros no País, item responsável pela maior contribuição individual para o IPCA de fevereiro, 0,2 ponto porcentual. Os cursos diversos aumentaram 2,67%.

Segundo Pedro Kislanov, gerente do Sistema de Índices de Preços do IBGE, o reajuste das mensalidades escolares está em linha com o comportamento sazonal e mantém patamar de alta semelhante para meses de fevereiro desde 2018.

No mês de fevereiro do ano passado, os gastos com Educação tinham aumentado 3,53%. Em fevereiro de 2018, a alta foi de 3,89%.

Inflação oficial


O IPCA de fevereiro teve alta de 0,25%, depois de variar 0,21% em janeiro. Foi o menor resultado para um mês de fevereiro desde 2000, quando o índice foi de 0,13%. Nos últimos 12 meses, acumulou alta de 4,01%, abaixo dos 4,19% observados nos 12 meses imediatamente anteriores.

O IPCA é medido em famílias com renda de um a 40 salários mínimos. Em dez regiões metropolitanas (Fortaleza, Belo Horizonte, Recife, Vitória, São Paulo, Belém, Salvador, Porto Alegre, Curitiba, Rio de Janeiro), em Brasília, e nos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís e Aracaju.

Com informações da Agência Brasil, Agência Estado e Agência IBGE Notícias