PUBLICIDADE
Economia
Noticia

Black Friday tem produtos até R$ 1,3 mil mais caros que no começo do mês

Pesquisa realizada pelo O POVO coletou preços de produtos entre os dias 4 e 5 de novembro e os comparou nesta sexta-feira, 29.

Wanderson Trindade
19:44 | 29/11/2019
FORTALEZA, CE, BRASIL, 29-11-2019: Lojas de Fortaleza, com suas liquidações da Black Friday. (Foto: Mauri Melo/O POVO).
FORTALEZA, CE, BRASIL, 29-11-2019: Lojas de Fortaleza, com suas liquidações da Black Friday. (Foto: Mauri Melo/O POVO). (Foto: MAURI MELO/O POVO)

Nem toda a mística por trás da Black Friday, de que preços estariam muito abaixo do normal, se concretiza na última sexta-feira de novembro no Brasil. Entre produtos promocionais, que atraem o consumidor, há muitos itens que custam muito mais que o normal. De acordo com levantamento realizado pelo O POVO, mercadorias chegaram a ficar até 54% mais caras nesta sexta-feira, 29, em relação ao início do mês. Notebooks e ventiladores são os que tiveram maiores altas, ao passo que notebooks gamers apresentam as maiores reduções de seus preços.

A pesquisa realizada pelo O POVO foi feita por meio dos sites das lojas, entre os dias 4 e 5 novembro, e comparadas com as ofertas desta sexta. Proporcionalmente, verifica-se que computadores portáteis para jogos, smartphones, TVs e ventiladores estão como os produtos com melhores preços em relação ao começo do mês. Na outra ponta da tabela, porém, aparecem geladeiras, liquidificadores e tablets como os mais custosos.

Oito em cada dez brasileiros devem realizar compras nesta Black Friday, conforme aponta pesquisa do Instituto Locomotiva. Diante disso, para evitar cair em promoções fraudulentas, as pessoas devem estar atentas aos valores cobrados tanto agora como antes, para saber se o que está sendo cobrado segue a realidade do mercado.

Na pesquisa realizada pelo O POVO, foram consultados 13 produtos em 18 diferentes sites de lojas de eletrônicos e eletrodomésticos. Ao todo, estão incluídos na análise 156 itens, que vão desde headphones (fones de ouvido) e smartphones até microondas e geladeiras. Entre eles, 43 apresentaram aumento de seus preços; 19 mantiveram-se estáveis; e 94 tiveram reduções entre o primeiro e o segundo período da pesquisa.

Para o consumidor, o produto que teve a variação mais negativa, isto é, que mais aumentou de preço foi o notebook Acer, modelo Aspire 3 A315-53-52ZZ com tela de 15.6, vendido pelo site “Ponto frio”. Enquanto que no dia 5 de novembro o preço deste estava em R$ 2.427,30, nesta sexta-feira saltou para R$ 3.754,90, o que equivale a aumento de 54,69%, sendo o maior encontrado no levantamento.

O segundo item com maior oscilação na adição de preço foi o ventilador Mondial Maxi Power, de 40 cm e três velocidades, da cor preta, comercializado pela “Amazon”. No dia 4 de novembro, ele custava R$ 70,60. Já no fim do mês teve aumento de 33%, passando a ser vendido por R$ 93,90.

Por outro lado, o que mais valeu a pena aguardar pelos descontos foram os notebooks gamers Expert X50, da Samsung, vendidos pela “Magazine Luiza” e pelo “Submarino”. Na primeira loja, o computador específico para reproduzir jogos eletrônicos estava disponível por R$ 4.257 em 5 de novembro, mas passou a custar R$ 2.639,99 (redução de 37,98%). Na segunda loja, porém, o mesmo produto partiu de valor ainda mais abaixo no começo do mês, quando custava R$ 2.811,61. Agora, estava custando R$ 1.799 (redução de 36,02%).

Confira pesquisa completa abaixo: