PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Presidente da PPSA prevê acordo com Petrobras até o final do ano

10:22 | 06/11/2019
O presidente da Pré-sal Petróleo S.A. (PPSA), José Eduardo Gerk, disse que espera fechar até o final deste ano o contrato de comercialização com a Petrobras para venda do petróleo do pré-sal, um volume que só tende a aumentar depois do leilão desta quarta-feira, 6, do excedente da cessão onerosa. O governo brasileiro vai licitar entre 6 bilhões e 15 bilhões de barris de óleo equivalente contidos em reservatórios do pré-sal da bacia de Santos.
A expectativa é de que pelo menos 70% da oferta seja bem sucedida, um valor de cerca de R$ 70 bilhões. Se todas as áreas forem vendidas, a arrecadação será de R$ 106 bilhões.
Segundo o executivo da PPSA, até janeiro a empresa deverá receber reforço no seu quadro de empregados, passando dos atais 44 para 53. Além disso, o acordo com a Petrobras vai garantir parceria para vender o óleo no mercado externo.
"A expectativa com o leilão é a melhor possível e o nosso processo de contração está on going", disse Gerk ao chegar ao leilão em um hotel do Rio, que estava previsto para começar às 10 horas. "Para o biênio 2020/2021 esta garantido", afirmou.
Segundo ele, não apenas os contratos da cessão onerosa aumentarão o trabalho da PPSA, Mas também a 6ª Rodada de Partilha de Produção prevista pra ocorrer amanhã, no mesmo local.
"Os campos começam a fase de exploração, alguns agora da 6a rodada, então a demanda de trabalho vai aumentando com o tempo", disse o executivo.