PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Região Metropolitana de Fortaleza tem maior alta da inflação do País

A variação no IPCA de 0,33% foi observada também na Região Metropolitana de São Paulo. A média brasileira em agosto foi de 0,11%

Irna Cavalcante
15:27 | 06/09/2019

As regiões metropolitanas de Fortaleza e de São Paulo tiveram a maior inflação do País no mês de agosto, com variação de 0,33%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,48 ponto percentual (p.p.) acima da taxa de julho (-0,15%). No País, a média foi de 0,11%.

As despesas com habitação ajudaram a puxar a alta (2,50%). Sendo o item energia elétrica, que já havia registrado alta de 2,03% no mês anterior, o de maior peso no grupo (9,01%). Em agosto, passou a vigorar a bandeira vermelha patamar 1, em que há cobrança adicional de R$ 4 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. O reajuste de 15,86% nas taxas de água e esgoto também pesaram nesta conta.

No acumulado do ano a variação do IPCA na RMF ficou em 3,50% e, nos últimos 12 meses, em 4,43%. Os percentuais são os maiores dentre as 16 regiões metropolitanas pesquisadas. Em agosto de 2018, o cenário era de deflação, com baixa de 0,28%.

Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que se refere às famílias com rendimento monetário de 1 a 5 salários mínimos, variou 0,21% na RMF. Em julho, o percentual foi de -0,10. A variação acumulada no ano ficou em 3,53% e, no acumulado dos últimos 12 meses, o índice acelerou para 4,44%.