PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Abinee registra redução de 1,9% da produção de eletroeletrônicos no ano até julho

23:16 | 09/09/2019
A produção da indústria eletroeletrônica recuou 1,9% nos primeiros sete meses deste ano em relação a igual período de 2018. É o que demonstram os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE) agregados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).
O resultado apurado foi motivado pela queda de 4,7% na produção de bens eletrônicos. Já a área elétrica teve crescimento de 0,8% no período em referência.
No mês de julho a produção industrial do setor elétrico e eletrônico cresceu 2,8% em relação a julho do ano passado, com elevação de 8,9% na área eletrônica e queda de 2,1% na elétrica.
Na área eletrônica, o maior desempenho foi observado na produção de aparelhos de áudio e vídeo, com aumento de 26,4%, puxado por televisores.
Para o presidente da Abinee, Humberto Barbato, esse acréscimo foi influenciado pela fraca base de comparação, uma vez que a produção desses aparelhos sofreu forte redução após o final da Copa do Mundo de Futebol em julho de 2018.
Na comparação com junho de 2019, a produção do setor eletroeletrônico, com ajuste sazonal, teve queda de 2,9% redução de 3,3% na indústria eletrônica e de 2,6% pela indústria elétrica.
"Ainda é muito prematuro para avaliarmos o resultado do mês de julho como uma tendência de recuperação da produção", ressalta Barbato.
Segundo ele, o setor espera que um cenário de maior previsibilidade na economia possa contribuir para uma guinada positiva no restante do ano. "Entretanto, até aqui, tivemos um resultado decepcionante".
A expectativa de crescimento na produção do setor, que era de 7% para 2019, foi revista recentemente pela Abinee e agora é de apenas 2%.