PUBLICIDADE
Economia
Noticia

Presidente da Cegás afirma que liberação de ônibus apropriados para gás natural deve impulsionar venda de GNV a partir de janeiro

Segundo ele, com o aumento da oferta, espera-se uma redução gradual dos preços

00:00 | 13/08/2019

O presidente da Companhia de Gás do Ceará (Cegás), Hugo Figueirêdo, afirmou em entrevista ao O POVO que a liberação de ônibus e caminhões médios e pesados para usarem o Gás Natural Veicular (GNV) deve impulsionar a venda do produto a partir de janeiro de 2020. Segundo ele, com o aumento da oferta, espera-se uma redução gradual dos preços.

Figueirêdo explicou que há a expectativa de que caminhões movidos a gás natural fabricados no Brasil e com potencial uso no País estejam disponíveis para o mercado em janeiro próximo. "Por exemplo, no Pecém há uma movimentação de carga muito grande. Tem ai 200 caminhões circulando todo dia com viagens para o CSP (Complexo Portuário do Pecém), por exemplo", disse.

Os ônibus com uso de GNV já eram esperados para este semestre, mas houve um atraso nas homologações específicas para o Brasil. "Eles queriam trazer o veículo já como ele é fabricado lá fora, só que para ele rodar aqui no Brasil precisava de uma homologação específica pro Brasil". Com isso, a Scania, única fabricante brasileira que está investindo neste tipo de veículo, deve entregar tais inovações no início do próximo ano.

O consumo de GNV na região registrou um aumento de 10% em relação ao mesmo período do ano passado, o que foi ressaltado por Figueirêdo.

Com informações da repórter Irna Cavalcante

Redação O POVO Online