PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Caixa reduz concessão de crédito ao NE; região recebe apenas 2,2% dos empréstimos

No ano passado, a região recebeu R$ 1,3 bilhão, o equivalente a 21,6% dos R$ 6 bilhões fechados pela Caixa em operações para governos regionais

11:41 | 02/08/2019
O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães
O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

A Caixa reduziu a concessão de novos empréstimos para o Nordeste neste ano. Até julho, o banco autorizou novos empréstimos no valor de R$ 4 bilhões para governadores e prefeitos de todo o País. Para o Nordeste, foram fechadas menos de dez operações, que juntas totalizam R$ 89 milhões, ou cerca de 2,2% do total – volume muito menor do que em anos anteriores. As informações são de levantamento feito pelo Estadão/Broadcast com base nos números do próprio banco e do sistema do Tesouro Nacional.

No ano passado, a região recebeu R$ 1,3 bilhão, o equivalente a 21,6% dos R$ 6 bilhões fechados pela Caixa em operações para governos regionais. Em 2017, o banco contratou R$ 7 bilhões, dos quais R$ 1,3 bilhão foi direcionado para governadores e prefeitos nordestinos (18,6% do total).

Segundo apurou o Estadão/Broadcast com fontes do banco e da área econômica, a ordem para não contratar operações para os Estados e municípios do Nordeste veio do presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Sob condição de anonimato, elas confirmam que ouviram a orientação em mais de uma ocasião.

De acordo com o jornal, na quarta-feira, ao saber do teor da reportagem, Guimarães prometeu conceder uma entrevista na quinta-feira, 1.º, sobre esse ponto. O banco, porém, apenas enviou uma nova nota. Nela, afirmou que as novas concessões apresentam “sazonalidade” e variação ano a ano, “dependendo ainda do número de pleitos recebidos bem como da aprovação dos ritos anteriormente relacionados”. Segundo o banco, de R$ 2,8 bilhões desembolsados neste ano para Estados e municípios, R$ 706 milhões foram para o Nordeste, “número expressivo em âmbito nacional”.