PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Maia: objetivo é passar a reforma na Câmara em 1º e 2º turnos antes do recesso

16:08 | 06/07/2019

O presidente da Câmara, deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), reforçou neste sábado, 6, após reunião com líderes partidários em sua residência oficial, que o objetivo de todos os deputados é que a reforma da Previdência passe em primeiro e segundo turno na Casa antes do recesso legislativo, quando se encerra o primeiro semestre de trabalhos. "Estou confiante, acho que o resultado do primeiro turno vai surpreender a todos", afirmou a jornalistas.

Maia afirmou ainda que tem sido procurado pelos próprios deputados, que pedem que a votação da matéria ocorra antes do recesso parlamentar. "Nessa semana que passou, recebi pelo menos 30 deputados que vieram com o mesmo discurso. Isso significa que há ambiente no parlamento para votar esta matéria", disse. "Tenho certeza de que nesta semana teremos um quórum alto. O ideal é ter um quórum acima de 490 deputados, para não correr nenhum tipo de risco", acrescentou.

O presidente da Câmara afirmou ainda que continuará conversando com o governo e as lideranças para ter resultado, “que é a expectativa de toda a sociedade". Maia se encontrou neste sábado com líderes partidários e com o secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho. Também estava presente o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, que assumiu a articulação em nomes do governo.

Neste domingo, dia 7, Maia afirmou que receberá o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, também para tratar da reforma da Previdência. "Eu trabalho todos os dias. E nós precisamos que o governo trabalhe todos os dias", pontuou.

Sobre a presença de Ramos, recém empossado na Secretaria de Governo, no encontro deste sábado, Maia afirmou que "é bom somar esforços de todas as áreas do governo". "Não que a gente vá abrir mão do ministro Onyx, de forma nenhuma. Ele tem sido um ótimo aliado, um ótimo interlocutor. Independente de ter a articulação política ou não, ele vai continuar nos ajudando", disse Maia, que acrescentou que o diálogo também ocorrerá com Ramos.

Nota 10

Instado a dar uma nota de zero a dez ao texto da reforma aprovado na comissão especial da Câmara na última semana, Maia afirmou que a nota é sempre uma relação com o que foi feito nos últimos anos. "Em relação ao que foi feito desde o governo do presidente Fernando Henrique, para esta reforma aprovada na comissão, que eu espero que seja mantida, a nota é 10", disse Maia.

 

Agência Estado