PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Whisky escocês passará a ser envasado no Ceará

Nova fábrica da Ypióca deve engarrafar o produto

11:25 | 10/06/2019

O whisky escocês Black & White passará a ser envasado no Ceará. De acordo com o secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet-CE), Maia Junior, o Governo do Estado vai anunciar em breve a finalização de um novo empreendimento do grupo inglês Diageo, que será responsável pelo produto.

O secretário fez a declaração nesta manhã durante o seminário "Os Desafios do Planejamento Estratégico para o Desenvolvimento Econômico do Brasil", promovido pelo Governo do Ceará, na Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag-CE).

O empreendimento é a segunda fábrica da Ypióca no Estado, construída em Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza. "É o esforço de fortalecer essa base de bebidas e alimentos no Ceará, que tem como carro chefe a indústria M. Dias Branco e cervejarias. Estamos em negociação bastante avançada com uma terceira cervejaria para o Estado", afirmou o secretário.

Maia Junior também cita novos investimentos das empresas Votorantim e Apodi, além de indústrias da pecuária e de leite em pó. "O Ceará vai bem na área de inovação, vai bem na área de educação. Não é o desejado, mas tem avanços significativos. O Ceará tem tido uma boa governabilidade, isso também é muito importante para a área de desenvolvimento econômico", ponderou.

Planejamento

"Venho ressaltado desde que voltei ao Governo, em 2017, a importância do planejamento estratégico. Tanto é que liderei a elaboração de um planejamento estratégico para os próximos 30 anos, que é o Ceará 2050. Houve um esforço grande de fortalecer essa figura de planejamento", declarou o secretário. "Nós precisamos não só pensar o futuro de forma antecipada como também regular essas ações ao longo do tempo para que se obtenha resultado".

Para o secretário, a implantação dos processos exige gestão eficiente diante do cenário de crise nacional. “O Brasil, além de planejamento, requer uma série de reformas para poder se desenvolver. Esse planejamento e esses estudos que a gente fez aqui no Ceará requer um projeto nacional. A economia não vai startar a níveis largos que é o que a população precisa”. 

Com informações da repórter Irna Cavalcante

 Redação O POVO Online