PUBLICIDADE
Economia
No Bom Jardim

Fortaleza recebe núcleo de incentivo ao empreendedor

A iniciativa faz parte do projeto Meu Bairro Empreendedor, que é coordenado pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE)

15:42 | 30/03/2019
Inauguração do Centro de referência do empreendedor do Bom Jardim.
Inauguração do Centro de referência do empreendedor do Bom Jardim.(Foto: Júlio Caesar/O POVO)

O estímulo à prática empreendedora estará mais presente na Capital, que recebeu na tarde desta sexta-feira, 29, o primeiro Centro de Referência do Empreendedor, inaugurado no bairro Bom Jardim. A iniciativa faz parte do projeto Meu Bairro Empreendedor, que é coordenado pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE).

O objetivo é incentivar a organização de produtos e trabalhadores, além de desburocratizar o processo de formalização. "É uma política para desenvolvermos a economia dentro dos bairros. Está sendo lançado hoje, inicialmente, como projeto piloto no Bom Jardim junto com o Centro de Referência", ressaltou o titular da SDE, Mosiah Torgan.

Mosiah Torgan, Secretário Municipal do Desenvolvimento Econômico na inauguração do Centro de referência do empreendedor do Bom Jardim.
Mosiah Torgan, Secretário Municipal do Desenvolvimento Econômico na inauguração do Centro de referência do empreendedor do Bom Jardim. (Foto: Júlio Caesar/O POVO)

O espaço contou com uma oficina durante a inauguração e começa a funcionar integralmente a partir do dia 8 de abril. O secretário acrescentou que o local contará com salas de aula, ateliê, cursos, parceiros da Prefeitura e da comunidade para prestação de serviços, além de bancos disponibilizando crédito. Serão ofertados ainda atendimentos voltados à intermediação de mão de obra, capacitações, consultorias e mentorias.

Houve oficina de empreendedorismo digital durante a inauguração do Centro de Referência.
Houve oficina de empreendedorismo digital durante a inauguração do Centro de Referência. (Foto: Júlio Caesar/O POVO)

"Nós já temos mais de 490 empresas listadas, empreendimentos e empreendedores da região e estamos buscando o que eles precisam. Aqui será um ponto de apoio para eles", pontuou Torgan.

Glaucia Almeida, de 58 anos, moradora do Conjunto Ceará, contou que é muito grata por participar de iniciativas como esta. "Quanto mais a gente assiste palestra ou faz curso, mais a gente aprende", disse a empreendedora, que integra um grupo que vende artesanato em terminais de ônibus, feiras e faculdades.

Para o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), a ideia é criar um ponto de encontro para o empreendedor em potencial. Além disso, o chefe do Executivo municipal ressaltou que uma nova política de crédito será lançada, subsidiada por bancos públicos e pela Prefeitura. A linha de financiamento será até R$ 5 mil para o incentivo dos negócios na região.

A intenção é "estimular aquele que já tem um pequeno negócio, que é informal, ou aquele que tem uma boa ideia e quer transformar num negócio, mas não tem o dinheiro", pontuou o pedetista. Ele disse que, em maio, um novo Centro de Referência deve ser inaugurado no Grande Mucuripe, atendendo bairros como o Serviluz e Vicente Pinzón.

Prefeito Roberto Cláudio na inauguração do Centro de referência do empreendedor do Bom Jardim.
Prefeito Roberto Cláudio na inauguração do Centro de referência do empreendedor do Bom Jardim. (Foto: Júlio Caesar/O POVO)

Segundo Roberto Cláudio, como trata-se de um projeto piloto, os resultados obtidos com a experiência no Bom Jardim serão avaliadas, a fim de fazer possíveis correções para que outros 18 bairros também possam receber a iniciativa. "A ideia é finalizar 2020 com 20 bairros empreendedores, tendo acesso a crédito, capacitação e formalização", concluiu.

Rua do Comércio

Durante o evento, foi assinado a ordem de serviço para as intervenções na rua Maria Julia, batizada como Rua do Comércio. O trecho que fica entre as vias José Martins e Coronel João Correia, receberá urbanização de aproximadamente 415 metros, conforme a Prefeitura de Fortaleza.

O espaço contará com alargamento e construção de novas calçadas, pavimentação, ciclofaixa, bolsões de embarque e desembarque, passagem de pedestre em nível, paisagismo, arborização e iluminação de led.

Além disso, serão incluídas rampas e calçadas acessíveis, além da instalação de piso tátil para cegos. Conforme a Prefeitura, estas intervenções também serão feitas na avenida Oscar Araripe e rua Oscar França. A obra terá duração de cerca de seis meses e o investimento será de R$ 2,5 milhões.

Israel Gomes