PUBLICIDADE
Economia

Previsão de crescimento de carga de energia no País em 2019 é revista para 3,4%

13:54 | 28/03/2019
A previsão de crescimento de carga de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN) foi reduzida para 3,4%, o que representa uma redução de 0,2 ponto porcentual quando comparada com a projeção inicial de 3,6%. A nova estimativa faz parte da primeira Revisão Quadrimestral da Carga para o Planejamento Anual da Operação Energética 2019-2023, divulgada nesta quarta-feira, 25, pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e a Empresa de Pesquisa Energética (EPE).
Em montantes de energia, a redução corresponde a uma projeção 70 megawatts médios (MW médios) menor, já que inicialmente a carga estava prevista para 68.897 MW médios e agora passou a 68.827 MW médios.
Em breve nota, o ONS destacou que a queda na previsão da carga reflete o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de 2018, que foi menor do que o inicialmente estimado. "O PIB de 2018 foi abaixo do esperado, resultando em uma herança estatística menor para o PIB de 2019", explicaram as entidades em documento. Por conta do efeito estatístico, o PIB estimado para 2019 foi revisado de 2,3% para 2,2%.
As entidades salientaram que o cenário macroeconômico pós 2019 foi mantido em virtude do alto nível de incerteza e indicaram que, em termos setoriais, houve redução das projeções da indústria, por conta do desempenho econômico e do desastre de Brumadinho.

Agência Estado