PUBLICIDADE
Economia

Marinho diz ter confiança de que Congresso demonstrará espírito público

13:57 | 28/03/2019
O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, rebateu nesta quarta-feira, 27, em audiência na Câmara, integrantes da oposição que questionavam "qual privilégio" estava sendo combatido pela reforma da Previdência. Ele também respondeu às críticas ao projeto de lei dos militares, que traz economia líquida de R$ 10,45 bilhões em uma década.
"Hoje o sistema é injusto, poucos ganham muito e muitos ganham pouco", disse Marinho. "Todo militar gostaria de ser servidor da Câmara, aqui a média de aposentadoria é R$ 28 mil, enquanto a dos militares é R$ 7 mil. Pedimos que o debate seja feito com franqueza", provocou.
O secretário disse ainda que tem confiança de que o Congresso "demonstrará espírito público" e aprovará a reforma da Previdência. "O Congresso fará ajustes, mas aprovará a reforma porque é pauta do País. A reforma da Previdência está acima de partidos e de governos", comentou.

Agência Estado