PUBLICIDADE
Economia

É preciso que reforma da Previdência ocorra e que ela seja impactante, diz Fraga

13:55 | 28/03/2019
O ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga defendeu nesta quarta-feira, 27, a necessidade de o governo federal encampar uma reforma da Previdência que seja "impactante" no sentido de diminuir o gasto previdenciário em relação ao Produto Interno Bruto (PIB).
Ao estimar que cerca de 35% do PIB seja de carga tributária, Armínio calcula que 80% deste total (em torno de 28% do PIB) seja destinado à soma de pagamento de servidores e da Previdência.
"É preciso que a reforma da Previdência ocorra e que ela seja impactante. Mas eu tenho muito medo de sair com uma reforma que vale apenas 1% do PIB na média quando nós deveríamos levar estes 28% do PIB (de gastos com pagamentos) para 23%, 22%", disse Armínio.
Além da reforma da Previdência, Armínio defendeu ainda o que chamou que "reforma do RH do Estado". Para ele, esta reforma passaria pela avaliação de todos os servidores públicos e que as progressões automáticas sejam eliminadas. "Mas isso não ocorre da noite pro dia", constatou.
Na avaliação do ex-presidente do BC, diante deste cenário, é possível afirmar que o Estado brasileiro está quebrado ou praticamente quebrado. "Se a conta for feita da maneira correta, vamos ver que muitos Estados estão quebrados e os que não estão podem ficar", comentou.

Agência Estado