PUBLICIDADE
Economia

Copom julga importante observar comportamento da economia ao longo do tempo

13:19 | 28/03/2019
Apesar de ter expressado mudanças em seu balanço de riscos para a inflação - que passou a ser simétrico - o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central repetiu, em seu comunicado desta quarta-feira, 20, que "os próximos passos da política monetária continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação".
Ao mesmo tempo, o colegiado incluiu no comunicado um trecho que busca ressaltar a importância de se observar o comportamento da economia ao longo do tempo. "O Comitê julga importante observar o comportamento da economia brasileira ao longo do tempo, com menor grau de incerteza e livre dos efeitos dos diversos choques a que foi submetida no ano passado. O Copom considera que esta avaliação demanda tempo e não deverá ser concluída a curto prazo", informou o comunicado.
Além disso, o Copom repetiu a ideia, já presente em comunicações anteriores, de que "cautela, serenidade e perseverança nas decisões de política monetária, inclusive diante de cenários voláteis, têm sido úteis na perseguição de seu objetivo precípuo de manter a trajetória da inflação em direção às metas".
O colegiado também repetiu a avaliação de que "a conjuntura econômica prescreve política monetária estimulativa, ou seja, com taxas de juros abaixo da taxa estrutural".
Na noite desta quarta, o Copom informou que manteve a Selic (a taxa básica de juros da economia) em 6,50% ao ano. Foi a oitava manutenção consecutiva.

Agência Estado

TAGS