PUBLICIDADE
Economia
empresa subsidiária

Ameaçada de privatização, BR Distribuidora tem novo presidente anunciado

A BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras, teve a indicação de um novo presidente pela estatal, mesmo após sinalização do governo de Jair Bolsonaro de que a privatização deva acontecer ainda neste ano

22:42 | 19/03/2019
Cargo de diretor executivo da Petrobrás será ocupado por Andrea Almeida, gerente executiva da mineradora Vale há 20 anos. (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Cargo de diretor executivo da Petrobrás será ocupado por Andrea Almeida, gerente executiva da mineradora Vale há 20 anos. (Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

A presidência da BR Distribuidora, empresa subsidiária da Petrobras, passará por mudanças indicadas pela estatal mesmo após o atual governo de Jair Bolsonaro sinalizar a intenção de privatização para a companhia. A mudança foi anunciada, por meio de nota, nessa segunda-feira, 18, e o cargo será ocupado por Rafael Grisolia, atual diretor executivo da Petrobras.

Ainda em novembro do ano passado, o vice-presidente Hamilton Mourão falou que é favorável à privatização da subsidiária BR Distribuidora. Além disso, o secretário de Desestatização e Desinvestimento, Salim Mattar, afirmou durante evento no início de janeiro que o Governo quer vender, ainda em 2019, pelo menos R$ 20 bilhões de dólares em ativos de companhias estatais, incluindo partes da Petrobras e do Banco do Brasil.

A indicação estatal, entretanto, não deve impactar o mercado de forma significativa, segundo Antônio José Costa, assessor econômico do Sindipostos. "Acredito que numa mudança assim não traz nenhuma mudança imediata no mercado, pois a diretoria permanece e os objetivos ainda são os mesmos. O que existirá é um rejuvenescimento de ideias, mas no fundo permanece a mesma política."

Em relação à participação do setor privado, Antônio José acredita que deverá ser algo positivo para o mercado. "Deverá ter um aumento muito maior da participação do capital privado, chegando até a ser majoritário", ressalta.

Petrobras

Na estatal, o cargo aberto pela saída de Rafael será ocupado pela engenheira de produção Andrea Almeida. Ela atua há 25 anos como gerente executiva da Tesouraria Global da mineradora Vale e também já exerceu o cargo de diretora financeira em uma subsidiária da empresa no Canadá.

A indicação da nova diretora será submetida aos procedimentos internos da estatal, como a apreciação do Conselho de administração da empresa.

Redação O POVO Online