PUBLICIDADE
Economia

Objetivo é divertir, e não ofender, afirma executivo do Burger King

Segundo o executivo, nem toda a munição do marketing do Burger King é dirigida ao McDonald's

13:15 | 18/03/2019

A estratégia do Burger King de provocar o líder do setor de fast-food lembra o estilo das "marcas de combate", definiu um publicitário ao jornal O Estado de S. Paulo, sob condição de anonimato. A partir desta segunda-feira, 18, uma campanha do Burger King vai elevar o tom da estratégia em vários volumes. A rede vai estrear, em seu aplicativo, uma ferramenta que vai permitir que os consumidores "queimem" anúncios do McDonald's. Aos clientes que entrarem na "brincadeira", a rede vai oferecer seu sanduíche símbolo, o Whopper, gratuitamente.

O diretor de vendas e marketing do Burger King, Ariel Grunkraut, diz, porém, que o objetivo é "divertir" o cliente, e não ofender a concorrência.

Segundo o executivo, nem toda a munição do marketing do Burger King é dirigida ao McDonald's.

Ele lembra que a rede também pega carona em conversas "quentes" na sociedade. Na eleição, por exemplo, desenvolveu uma ação que visava a reduzir o total de votos em branco.

Mais recentemente, usou o conceito de poliamor para divulgar uma promoção do tipo "leve dois, pague um".

Foi alvo de comentários negativos na internet - e fez um novo vídeo relatando as críticas à própria campanha. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Agência Estado