PUBLICIDADE
Notícias

PAUTA DE ECONOMIA - SEGUNDA-FEIRA, 25

11:55 | 25/02/2019
BC/SETOR EXTERNO/JANEIRO - Após o déficit de US$ 815 milhões em dezembro, o resultado das transações correntes ficou negativo em janeiro deste ano em US$ 6,548 bilhões, informou nesta segunda-feira o Banco Central. O déficit do mês passado representa o pior resultado para janeiro desde 2015 (déficit de US$ 12,010 bilhões). Nos 12 meses até janeiro deste ano, o saldo das transações correntes está negativo em US$ 14,766 bilhões, o que representa 0,78% do Produto Interno Bruto (PIB). Na mesma divulgação sobre o setor externo, o BC informou que os Investimentos Diretos no País (IDP) somaram US$ 5,866 bilhões em janeiro. No acumulado dos 12 meses até janeiro deste ano, o saldo de investimento estrangeiro ficou em US$ 85,822 bilhões, o que representa 4,55% do PIB.
REFORMA/PREVIDÊNCIA - A reforma da Previdência deve começar a tramitar após a instalação, na terça-feira, 26, da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na Câmara dos Deputados. Nesta segunda-feira, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse, em entrevista ao jornal Valor Econômico, ter certeza que, 15 dias após o carnaval estará com a relação harmoniosa, ajustada, sem nenhum problema para avançar na tramitação da reforma previdenciária. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por sua vez, afirmou, em evento do jornal Folha de S. Paulo, que pretende concentrar a discussão da reforma nos pontos da idade mínima e do tempo de transição.
BC/FOCUS - Os economistas do mercado financeiro alteraram suas projeções para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2019, de 3,87% para 3,85%, no relatório Focus divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central. Já a projeção para o índice de 2020 continuou em 4,00%. Quanto ao Produto Interno Bruto (PIB), a projeção de crescimento para 2019 permaneceu em 2,48%. Para 2020, passou de 2,58% para 2,65%. A expectativa para 2018, por sua vez, passou de 1,22% para 1,21%. Em relação ao dólar, a previsão para 2019 seguiu em R$ 3,70 e a de 2020 continuou em R$ 3,75. Para os juros, a expectativa para a Selic em 2019 permaneceu em 6,50% ao ano. No caso de 2020, a projeção para a Selic ficou em 8,00% ao ano.
FGV/CONFIANÇA/CONSTRUÇÃO/FEVEREIRO - O Índice de Confiança da Construção (ICST) recuou 0,4 ponto em fevereiro, para 85,0 pontos, informou nesta segunda-feira o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV). Já na média móvel trimestral, o indicador apresentou alta pelo sexto mês consecutivo.

Agência Estado Impresso

TAGS