PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Situação de contêiners para exportação de mármores e granitos está normalizada, diz sindicato

O número insuficiente de contêiners para a exportação do material já era algo comum na exportação das chapas polidas das rochas produzidas no Estado. Após a denúncia do Simagram e da matéria feita no O POVO Online, a repercussão levou à resolução da questão

20:42 | 18/12/2018
NULL
NULL (Foto: )
[FOTO1]
Após enfretar dificuldades com a quantidade de contêiners disponibilizados para a exportação de material produzido no Ceará, os empresários do Sindicato da Indústrias de Mármores e Granitos (Simagram) se mostram satisfeitos com a normalização do fornecimento. Segundo o Simagram, a Companhia de Desenvolvimento do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) intermediou uma reunião com os representantes da linha de navegação responsável pela exportação, o que resolveu o impasse.

O número insuficiente de contêiners para a exportação do material já era algo comum na exportação das chapas polidas das rochas produzidas no Estado. Após a denúncia do Simagram e da matéria feita no O POVO Online, a repercussão levou à resolução da questão.

Segundo informações do presidente do Simagram, Carlos Rubens Alencar, a CIPP buscou intermediar uma reunião dos produtores locais com os representantes da linha de navegação Meditarranean Shipping Company (MSC), a fim de resolver as possíveis intercorrências na movimentação do setor. A empresa seria responsável por mais de 60% dos volumes embarcados.

Durante a reunião realizada nesta segunda-feira, 17, entre os representantes da MSC, os membros da CIPP e do  Simagram, ficou ajustado que, para não haver solução de continuidade, será necessária a programação mensal das necessidade de contêiners pelos exportadores do setor de mármores e granitos.
 
[FOTO2]
Os representantes da MSC foram bastante enfáticos e asseguraram que, em havendo uma programação, não haverá falta de contêiner. Os empresários ficaram bastante satisfeitos e enfatizaram o trabalho de intermediação realizado pel CIPP, através do presidente, Danilo Serpa.

Para Carlos Rubens Alencar, além de resolver a questão, a reunião deve influenciar o crescimento do setor de mármores e granitos. "A expectativa do setor é do crescimento da atividade no Estado ser ainda mais acelerado. Projetamos exportações de US$ 200 milhões até 2022, pois o incremento da produção será consistente nestes próximos 4 anos", afirmou.
TAGS