PUBLICIDADE
Notícias

Para Ciro Gomes, "não resolve nada" tirar Pedro Parente, mas manter a política de preço

O pré-candidato do PDT à presidência da República explica que não há outra forma de reparação da estatal que não seja "trocar o modelo"

12:25 | 03/06/2018
NULL
NULL
[FOTO1]O pré-candidato do PDT à presidência da República, Ciro Gomes, falou sobre a situação da Petrobras em evento de comemoração aos 50 anos do governador do Ceará, Camilo Santana, na manhã deste domingo, 3. Para Ciro, tirar Pedro Parente da presidência da companhia, mas manter a política de preços, “não resolve nada”. 

Ele fez críticas à recente medida provisória do Governo Federal para controle do preço do diesel, que estabelece o corte de despesas em várias áreas (como saúde e educação) para viabilizar recursos para o programa de subsídio do óleo. “Atender as empresas transportadores tirando imposto da saúde e da educação para apenas garantir, por 30 dias, a manutenção de privilégios de acionistas, é só insistir no erro”, diz.
[SAIBAMAIS]
O pré-candidato também criticou a política de preços da estatal, em que os combustíveis derivados de petróleo são commodities e têm seus preços atrelados aos mercados internacionais, cujas cotações variam diariamente, para cima e para baixo. O pré-candidato explica que não há outra forma de reparação da estatal que não seja “trocar o modelo". 

Ciro Gomes estava no Santuário de Nossa Senhora da Assunção, no bairro Vila Velha, para missa em ação de graças aos 50 anos de idade do governador Camilo Santana (PT). A comemoração, que aconteceu na manhã deste domingo, reuniu familiares, políticos, empresários, amigos e cidadãos comuns. O senador Eunício Oliveira (MDB-CE) também esteve no local. 
 
Redação O POVO Online 
TAGS