PUBLICIDADE
Notícias

Governador anuncia que passageiros via hub ficarão até 3 dias no Ceará sem custo extra

Parada é estratégia para a economia. Turistas devem permanecer até três dias na Capital

10:40 | 04/05/2018
NULL
NULL
[FOTO1] 
Com a chegada do hub aéreo da Air France-KLM/Gol, Fortaleza irá se tornar ponto de stopover — quando o passageiro faz de maneira voluntária escala ou conexão com duração maior que 24 horas. O governador Camilo Santana (PT) anunciou a parceria com as empresas de aviação na manhã desta sexta-feira, 4, em coletiva de imprensa na Capital cearense.
[SAIBAMAIS]
A ideia é que a “parada” se estenda por até três dias, o que deve aumentar o fluxo de turistas na Cidade e animar donos de hotéis, restaurantes e setores da economia que lidam diretamente com os viajantes. 
 
"A partir de agora, o passageiro que for fazer uma conexão em Fortaleza pode passar até três dias sem alterar a tarifa da passagem", anunciou o governador.  
 
Gol 
 
De acordo com o presidente da Gol, Paulo Kakinoff, o projeto de stopover em Fortaleza deve ser concluído dentro de seis a oito semanas.  “Há a necessidade de uma adaptação sistêmica para que isso aconteça. É um pouco mais complexa do que o stopover da Air France/KLM, dada a quantidade de voos que trabalhamos para esse aeroporto. Mas, com a segurança de dois meses, teremos a experiência de stopover nas tarifas oferecidas pela Gol, aproveitando o máximo potencial deste hub”.

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, destacou que o próximo passo é colocar o trade turístico em contato com as aéreas para estabelecer novas parcerias, como descontos em hotéis e restaurantes.

Certamente é mais dinheiro circulando na cidade, novos ganhos para a cadeia do turismo. E assim também teremos a inclusão social pelo emprego, dando oportunidade a quem precisa. Essa é mais uma dimensão do impacto concreto que o hub traz para Fortaleza. Nossa tarefa agora é explorar ao máximo o potencial dele para o desenvolvimento da nossa cidade”. 
 
Igor Cavalcante 
Com informações da repórter Irna Cavalcante 
TAGS