PUBLICIDADE
Notícias

Exportações cearenses crescem 101,8% e atingem marca recorde de US$ 1,13 bilhão

Com os resultados, subiu para 0,9% a participação cearense no total das vendas nacionais ao mercado externo

14:25 | 10/08/2017
As exportações do estado do Ceará registraram alta de 101,8% no período compreendido entre janeiro e julho deste ano, no comparativo com os sete primeiros meses de 2016, o montante foi de US$ 1,13 bilhão, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira, 10, pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), orgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado. Conforme o levantamento, o valor é recorde para o período.

Com o desempenho, cresceu para 0,9%  a participação cearense no total das vendas nacionais ao mercado externo, superando a participação registrada em 2016, de 0,7%. Já as importações registraram o valor de US$ 1,32 bilhão, um recuo de 51,42% nos sete primeiros meses do ano, na comparação anual com 2016. Segundo o professor Flávio Ataliba, diretor Geral do Instituto, o valor das importações encontra-se dentro da média, uma vez que 2016 foi um ano atípico para as importações do Estado.

Para a assessora Técnica do Ipece e responsável pela elaboração do documento, Ana Cristina Lima Maia, o crescimento das exportações, juntamente  com a queda das importações, o déficit da balança comercial cearense neste ano caiu para US$ 189,2 milhões, bem abaixo do registrado no mesmo período de 2016 (US$ 2,152 bilhões). A corrente de comércio exterior (a soma dos valores exportados e importados) do Ceará, no acumulado de janeiro a julho de 2017, atingiu a marca de US$ 2,44 bilhões, tendo registrado queda de 25,2% no comparativo com 2016.

No comparativo mensal, as exportações cearenses em julho totalizaram US$ 162,9 milhões, uma alta de 15,8% em relação ao último mês de junho. Já em relação a julho do ano passado, as vendas aumentaram 88,8%. As importações no mês passado somaram US$ 209,5, expansão 19% na comparação com junho. Em relação ao mesmo mês de 2017, houve uma queda 60,9% no volume de compras feitas no mercado externo.

Com os resultados, o saldo da balança comercial do Ceará apresentou déficit de US$ 46,6 milhões, no mês de julho, o quadro deficitário foi superior ao registrado no mês imediatamente anterior. Já a corrente de comércio exterior cearense foi de US$ 372,5 milhões, acima da média de 2017, alta de 17,6% em relação ao mês anterior.
 
As exportações locais tiveram como principal segmento os produtos metalúrgicos, com US$ 576,6 milhões em vendas externas, participando com 51,13% de tudo que o Estado vendeu ao exterior em 2017. Os produtos laminados planos, de ferro ou aço não ligado, foram responsáveis por 96,7% do total do valor do grupo. Em seguida vieram calçados e suas partes, com valor de US$ 160,7 milhões.
 
 
Redação O POVO Online 
TAGS