PUBLICIDADE
Notícias

Ceará perde empregos em abril

Apesar do resultado positivo em nível nacional, o Estado perdeu 675 postos formais de trabalho no mês passado

12:34 | 16/05/2017
Foto mostra loja consumidores numa loja de roupas
Foto mostra loja consumidores numa loja de roupas
[FOTO1]
 
Apesar de resultado positivo no Brasil, com geração de 59,8 mil empregos formais em abril (alta de 0,16% em relação a março), o Ceará perdeu 675 (-0,06%) postos de trabalho no mês passado. O resultado no Estado também é negativo no ano, com 12,1 mil empregos a menos (-1,04%), e em 12 meses, período em que foram perdidas 29,8 mil vagas (-2,52%). 
 
 
Os resultados também são negativos em Fortaleza, com perda de 813 empregos no mês, 7,8 mil no ano e 18,4 mil em 12 meses.  Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta terça-feira pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). 
 
O setor que mais criou vagas no mês passado no Ceará foi o de serviços, 177. O que mais fechou postos de trabalho foi a construção civil, com saldo negativo de 491 empregos. Em 12 meses, o único subsetor a criar vagas no Ceará foi a administração pública (264 ou 0,39%). O pior resultado é o da Construção Civil, que perdeu 14 mil postos, ou 15,3%. 
 
Retomada em 2018
Conforme publicado pelo O POVO nesta terça-feira, empresários esperam retomada das contratações em 2018. Apesar de sentirem efeitos da melhora da economia, cujos números nacionais apontam crescimento no primeiro trimestre deste ano depois de oito quedas consecutivas, eles explicam que o nível de emprego é o último a dar sinais de melhora depois de uma crise, dependendo do fim do estoque e redução da capacidade ociosa. 
 

 
 
Redação O POVO Online 

TAGS