PUBLICIDADE
Notícias

Banco Central anuncia que aumentará interferência no mercado cambial

A autoridade monetária do País vai ofertar até 40 mil contratos de swap cambial tradicional. A previsão anterior era que o BC rolasse apenas o vencimento de 8 mil contratos nesta quinta-feira

10:28 | 18/05/2017
O Banco Central (BC) decidiu na manha desta quinta-feira, 18, aumentar a interferência no mercado cambial para tentar conter a alta do dólar influenciada pelas delações de donos da JBS envolvendo o presidente da República, Michel Temer.
 

A autoridade monetária do País vai ofertar até 40 mil contratos de swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares. Anteriormente, a previsão era que o Banco Central apenas rolasse o vencimento de 8 mil contratos nesta quinta-feira. A oferta do BC é de novos contratos e não rolar o vencimento de contratos já existentes.
 
 
 
Criado em 2001, o swap cambial é uma ferramenta que permite ao BC intervir no câmbio sem comprometer as reservas internacionais. O Banco Central vende contratos de troca de rendimento no mercado futuro. Apesar de serem em reais, as operações são atreladas à variação do dólar.
 
 
O objetivo dessas operações é oferecer proteção cambial para as empresas em momentos de forte oscilação da cotação e liquidez (recursos disponíveis) do mercado.
 
Nesta manhã, o dólar atingiu uma das maiores altas neste ano. Na abertura das sessões desta quinta-feira, a moeda norte-americana era cotada a R$ 3,31. Na véspera, o dólar abria as sessões a R$ 3,09.
 
[SAIBAMAIS] 
 
 
Redação O POVO Online 
 
 
TAGS