PUBLICIDADE
Notícias

Jantar promovido por Temer em churrascaria custou R$ 13, 8 mil aos cofres públicos

A média da despesa, por pessoa, é de R$ 200,60, conforme levantamento. Jantar foi servido para 69 convivas após reunião sobre a operação Carne Fraca, da PF

11:05 | 21/03/2017
Michel Temer come churrasco em jantar
Michel Temer come churrasco em jantar

[FOTO1] 

O jantar oferecido pelo presidente Michel Temer em uma churrascaria, no último domingo, 19, custou R$ 13.844,29 aos cofres públicos, de acordo com levantamento do O Globo. O convite para "comer à brasileira" foi feito após reunião de emergência sobre a operação Carne Fraca, na qual a Polícia Federal desmontou esquema de propina de frigoríficos a inspetores sanitários para camuflar alimentos inapropriados.

A despesa do jantar servido a 69 pessoas foi toda paga pela presidência. A média do gasto, por conviva, é de R$ 200,60. A refeição também gerou polêmica porque, inicialmente, a churrascaria informou que havia oferecido picanhas importadas da Austrália.

[SAIBAMAIS]Depois, o gerente Rodrigo Carvalho disse ao G1 Brasília que o restaurante trabalha com carnes importadas, mas 80% das carnes servidas diariamente são nacionais. E informou que no jantar de Temer foram servidos apenas cortes nacionais. A picanha australiana estaria em falta no dia do jantar, segundo ele.

Com a operação, países como China, Chile, Egito e Coreia suspenderam a compra de carne brasileira. O principal sindicato de agricultores europeus Copa-Cogeca pediu na segunda-feira que sejam garantidas as normas de segurança da União Europeia nas negociações em curso com os países do Mercosul, ao expressar sua preocupação com o escândalo da carne brasileira.

Redação O POVO Online

TAGS