PUBLICIDADE
Notícias

Impostos no Carnaval devem aumentar 80%

O aumento dos preços no período vai pesar no bolso dos foliões. As bebidas serão os produtos mais encarecidos na festa

11:29 | 09/02/2017
Tributação sobre os itens consumidos no Carnaval pode chegar até 80% em 2017, segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT). O estudo aponta que o Governo deve arrecadar em média 50% de tributos sobre os produtos mais consumidos nesta época do ano.

De acordo com o levantamento,  um dos itens mais consumidos na festa, as bebidas, são disparadas as mais tributadas, por exemplo: a caipirinha tradicional (cachaça e limão), tem 76,66% de tributos; seguida pelo chope, 62,20%; pela lata ou garrafa de cerveja, com 55,60% e pela lata de refrigerante, com 46,47%, conforme apurou o IBPT. 

De acordo com o diretor regional do IBPT em Vitória no Espírito Santo, Alexandre Fiorot, até na hora de se divertir, a população paga tributo. "Os itens mais supérfluos são os mais possuem encargos. Porém, os produtos de primeira necessidade não fogem à regra, como no caso da água mineral. Considerando uma garrafa que custe em torno de R$ 2, sem a tributação de 37,44% sairia por R$ 1,25", exemplifica.

Fiorot ressalta que os foliões que não abrem mão de sair às ruas fantasiados também contribuem com os altos índices de tributos arrecadados pelo governo, uma fantasia de tecido, tem carga tributária de 36,41%, máscara de plástico, 43,93%; ou confeccionada com lantejoulas, 42,71%; o apito, 34,48%; colar havaiano, 45,96%; o spray de espuma, 45,94% e o confete, 43,83%. Ou ainda quem desejar acompanhar de perto os desfiles das escolas de samba, arcará com até 36,28% em tributos embutidos no valor do pacote que inclui a hospedagem, o ingresso e o transporte até o sambódromo. 

"Infelizmente não tem como fugir. O que se pode fazer é, na hora de ir pra rua, curtir o Carnaval, levar o que for consumir de casa. Já que os produtos comprados nos supermercados têm menor preço do que em bares e restaurantes e, consequentemente, o desembolso com os tributos também acaba sendo menor", orienta Fiorot. 


Confira a carga tributária de outros itens consumidos no Carnaval:
 


Produto                             Tributo

Água de coco                  34,13%

Água mineral                  37,44%

Amendoim                     36,54%

Apito                            34,48%

Bateria                          38,30%

Caipirinha                      76,66%

Cerveja                         55,60%

Chope                           62,20%

Colar havaiano                45,96%

Confete/ Serpentina         43,83%

Fantasia                        36,41%

Hospedagem em hotel      29,56%

Passagem aérea              22,32%

Preservativo                   18,75%

Refrigerante                   46,47%

Spray espuma                 45,94%


Redação O POVO Online

TAGS