PUBLICIDADE
Notícias

Caixa abre programa de desligamento voluntário

O limite máximo de desligamentos para o programa está fixado em 10 mil empregados. A expectativa do banco é economizar R$ 1,8 bilhão ao ano

12:59 | 07/02/2017
A partir desta terça-feira, 7, empregados da Caixa Econômica Federal podem participar do Programa de Desligamento Voluntário Extraordinário (PDVE). O incentivo financeiro será oferecido aos empregados que desejarem se desligar voluntariamente da empresa e que se enquadrem nas regras do Programa. O período de adesão vai até o dia 20 de fevereiro. Segundo a instituição, o objetivo é ajustar a estrutura ao cenário competitivo e econômico atual, buscando mais eficiência do banco
 
A opção pela adesão fica a critério do empregado e a prerrogativa de acatar a proposta de desligamento é da CAIXA. O desligamento ocorrerá por meio de rescisão do contrato de trabalho a pedido, dispensando-se o cumprimento de aviso prévio. O limite máximo de desligamentos para o Programa está fixado em 10 mil empregados. Caso o banco atinja o número máximo de desligamentos, a expectativa é de economia de R$ 1,8 bilhão ao ano a partir de 2018.
 
Podem aderir ao programa os empregados: aposentados pelo INSS até a data de desligamento, sem exigência de tempo mínimo de efetivo exercício na CAIXA; ou aptos a se aposentarem pelo INSS até 30/06/17, também sem exigência de tempo; ou com, no mínimo, 15 anos de trabalho na CAIXA, no contrato de trabalho vigente, até a data de desligamento; ou ainda com adicional de incorporação de função de confiança/cargo em comissão/função gratificada até a data de desligamento, também sem exigência de tempo na CAIXA.
 
O incentivo financeiro, de caráter indenizatório, será equivalente a 10 remunerações base do empregado, considerando como referência a data de 31/01/2017, e pago em parcela única, sem incidência de Imposto de Renda, recolhimento de encargos sociais e contribuição à FUNCEF. 
 
Redação O POVO Online  
TAGS