PUBLICIDADE
Notícias

Dívidas com juros do cartão de crédito podem cair em até 70%

Com mudança, ao sair do rotativo para o parcelado, cliente muda de uma taxa de 484,6% ao ano para 153,8%

11:03 | 30/01/2017
Os gastos do consumidor com cartão de crédito podem cair em até 70%, de acordo com as novas regras para pagamento anunciadas pelo Governo. A partir de agora, não terá mais como ficar no rotativo, o chamado pagamento mínimo, por mais de 30 dias – isso pode diminuir as taxas e os custos da modalidade.

Atualmente, com os juros médios que vigoram no mercado, o cliente pode economizar quase 70% em um ano ao sair do rotativo do cartão de crédito para o parcelamento. Na prática, o consumidor passa de uma taxa 484,6% ao ano para uma de 153,8%. No mês, cai de 15,85% para 8,07%.

Antes das novas regras, se o cliente tivesse uma dívida de R$ 1 mil no rotativo do cartão de crédito, depois de 30 dias essa fatura subiria para R$ 1.158,50. Ao fim de seis meses, a dívida estaria em R$ 2.417,55.

Com as novas regras, se ele migrar para o parcelado, essa fatura deve cair. Depois de 30 dias no rotativo, ele continua a dever os mesmos R$ 1.158,5O, mas depois de seis meses, a fatura dele passa a ser de R$ 1.707,74.

Segundo o Governo, a expectativa é de que haja uma economia maior com os gastos no cartão de crédito e que os juros e a inadimplência sejam reduzidas.
 
Redação O POVO Online 
TAGS