PUBLICIDADE
Notícias

Contratação de mão de obra terceirizada é tendência em condomínios

Entre as razões que estão levando os condomínios a cada vez mais optar pela terceirização estão a segurança, a comodidade, a garantia da qualidade do serviço prestado e uma melhor relação custo benefício.

11:44 | 27/09/2016

A partir dos anos 2000, os condomínios em Fortaleza passaram a investir mais significativamente em mão de obra terceirizada, principalmente, para as funções de porteiros, zeladores, rondistas e administradores, segundo apontam os profissionais do mercado. O aumento da procura se deve principalmente a comodidade e tranquilidade de não ter preocupações e problemas com as situações que a contratação própria ocasiona, além da garantia de qualidade do serviço.

Segundo Raphael Mota, sócio-diretor do Grupo Gestart, da qual faz parte a Única, empresa especializada em mão de obra terceirizada para condomínios, 78% dos clientes que entram no registro de prospecção do Grupo optam pela mão de obra terceirizada. “Temos notado também que os empreendimentos recém-entregues, em sua grande maioria, já têm optado pela contratação de empresas de terceirização desde sua fundação e que muitos condomínios que possuem mão de obra própria estão migrando para a modalidade de terceirização por conta de todos os benefícios já mencionados”, acrescenta.

Dentre os benefícios da terceirização da mão de obra em condomínios, ele destaca ainda a comodidade de ter ao seu alcance uma equipe operacional para treinamento, supervisão, substituições, acompanhamento e definição de rotinas de trabalho, redução de problemas jurídicos relacionados aos funcionários e, além disso, controle de verbas trabalhistas para custeio de férias, 13° salário, rescisões, etc. 

 

No que diz respeito à qualidade dos serviços prestados, de acordo com Raphael, quando a contratação é feita por intermédio de uma empresa terceirizada, a mesma estabelece alguns parâmetros para que o funcionário seja contratado.

Custos

Conforme dados apurados pelo Grupo Gestart, em condomínios verticais as despesas com mão de obra consomem em torno de 50% do total de custos. Em condomínios horizontais este número sobe ainda mais, chegando a responder por 60% a 70% das despesas totais do empreendimento.

Diante desse cenário, apesar de os custos serem, em média, de 15 a 20% maiores do que na contratação de mão de obra própria, pois a Convenção Coletiva de Trabalho que regulamenta as empresas terceirizadoras de mão de obra estabelece salários e benefícios superiores em relação aos estipulados na Convenção Coletiva de Trabalho que rege a relação de trabalho direta entre condomínios e seus funcionários, essa opção ainda pode ser muito interessante.

 

Afinal, quando avaliado o absenteísmo e a substituição de pessoal, esta diferença diminui. “Quando se contrata uma empresa terceirizada para prestar os serviços de mão de obra nos condomínios, os problemas com substituições em casos de faltas, licenças e afastamentos diversos passam a ser de responsabilidade da prestadora dos serviços, pois, nestes casos, a terceirizada deve providenciar o substituto, assim como definir e supervisionar as rotinas de trabalhos dos colaboradores, que caso não sejam devidamente acompanhadas podem gerar transtornos aos condôminos”, lembra Raphael.

Nessas situações, a prestadora dos serviços também assume a previsão e controle de verbas trabalhistas como férias, 13° salário, rescisões e outros, que, muitas vezes, pelas demandas do condomínio, acabam sendo incorporadas ao orçamento ordinário e no momento que são necessárias o condomínio não possui recursos para custeá-las.

Cuidados

Apesar de um dos principais motivos para os condomínios terceirizarem a mão de obra ser não ter que se responsabilizar com tributos e direitos trabalhistas, é importante salientar que, caso a empresa fique inadimplente com as obrigações com os empregados, segundo a legislação trabalhista, o condomínio é considerado responsável solidário. Por essa razão, a administração do condomínio deve sempre procurar empresas idôneas, com experiência de mercado e também buscar sempre referências comerciais das mesmas para que assim reduza o risco de responder em caso de alguma omissão por parte da empresa.

Dessa forma, antes de contratar uma empresa terceirizada, é importante solicitar referências e informações a outros condomínios ou instituições para as quais a empresa presta serviços, verificar se a empresa está legalmente constituída e em pleno funcionamento, além de checar se os funcionários terceirizados possuem as habilitações técnicas necessárias para as funções a serem desempenhadas no condomínio.

 

Redação O POVO Online

TAGS