PUBLICIDADE
Notícias

Cesta básica em Fortaleza encarece 1,67% em agosto

11:13 | 09/09/2016
O custo que um fortalezense deve pagar para ter o equivalente aos alimentos da cesta básica subiu 1,67% em agosto, chegando a R$ 410,11. Considerando o salário mínimo de R$ 880,00, pode-se dizer que o trabalhador teve que usar 102 horas e 32 minutos de sua jornada de trabalho mensal para essa finalidade.

A informação foi divulgada na manhã desta sexta-feira, 9, pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – Escritório Regional do Ceará (Dieese). Segundo o Departamento, o gasto com a alimentação de uma família padrão (formada por dois adultos e duas crianças) foi de R$ 1.230,33 no mês.

Entre as variações nos preços de alimentos no período considerado, o destaque ficou por conta do leite (7,11%), da banana (6,57%) e do arroz (6,27%). O único alimento que registrou deflação foi o tomate, na proporção de 7,37%.

Na variação semestral da Cesta Básica, a capital teve aumento de 5,80% nos preços. Na variação anual, o número chega a 29,16%.

Redação O POVO Online
TAGS