PUBLICIDADE
Notícias

CDL Jovem lança projeto nacional para ajudar empresários do comércio e serviços

A CDL Jovem lançou um projeto nacional pela Internet para ajudar empresários do comércio e serviços, de graça. O Inovar Varejo oferece informações sobre soluções e aplicativos de baixo custo

18:11 | 02/09/2016

“O portal ajuda o jovem empresário a descobrir na inovação uma forma de ganhar competitividade, diminuir custos e aumentar margens de lucro”, diz o presidente da CDL Jovem, Pablo Guterres.

 Segundo Pablo, com o Inova Varejo, foram testados mais de 300 ferramentas para gestão. Selecionaram as indicações com base em três critérios: fácil usabilidade, baixo custo e aplicação em diferentes cenários e tipos de negócios. Os aplicativos foram divididos em cinco categorias: administração; atração; exposição, retenção de clientes; e vendas e pagamentos. O conteúdo está em www.inovavarejo.org.br

[SAIBAMAIS 1] 

Inovação: jovens sabem, mas só metade usa

Quando perguntados sobre a importância de inovar e de aplicar novas tecnologias para melhorar a gestão e impulsionar as vendas, sete em cada 10 (70,3%)jovens empresários do comércio e serviços dizem reconhecer. Contudo, há uma distância entre a crença e a realidade. Somente metade (50,3%) revelam já ter incorporado processos e ideias inovadoras nas suas companhias. O levantamento, também assinado por CNDL e SPC Brasil, mostrou ser mais frequente a compreensão entre os universitários – 63,1%.

 E quais as razões e os potenciais benefícios que levam os jovens empresários a dotar métodos e ferramentas inovadoras? De acordo com a pesquisa, para 56,9% é atingir mais clientes. Destacar-se frente à concorrência foram 36,7% e aumentar as vendas 34,2%. Entre os que não adotaram, 34% alegam falta de tempo. Um contingente de 14% chega afirmar não ver necessidade. É praticamente o mesmo índice daqueles que avaliam como algo que não vale a pena. Foram entrevistados 788 jovens empresários de todas as regiões, entre 18 e 34 anos, de ambos os sexos e donos de negócios próprios. A margem de erro foi de 3,5 pontos. 

TAGS