PUBLICIDADE
Notícias

Volkswagen está com linhas de produção paradas no Brasil

09:27 | 01/08/2016
As fábricas da Volkswagen em São Bernardo do Campo e Taubaté, em São Paulo, estão com as linhas de produção paradas desde terça-feira, 26. Os cerca de 8 mil funcionários da unidade e os 4 mil do Vale do Paraíba foram dispensados do trabalho, em princípio até esta segunda-feira, dia 1º.

O problema é a falta de peças para a montagem de veículos. Dificuldades similares são encontradas pela filial de São José dos Pinhais, no Paraná, que também parou em alguns dias durante a semana passada.

Problemas similares são enfrentados pela filial de São José dos Pinhais (PR), que também parou em alguns dias da semana passada. As três fábricas tinham como fornecedor exclusivo de peças estampadas, usadas na carroceria dos automóveis, a Fameq, metalúrgica da capital paulista que atua no País há cerca de 40 anos e pertencia a um grupo brasileiro.

Em dificuldades financeiras, a Fameq foi vendida em julho para o grupo de origem alemã Prevent, dono de várias autopeças no Brasil. Há uma semana, a empresa fechou as portas e demitiu 180 funcionários. Um grupo de 20 operários que tinha estabilidade será transferido para outras unidades do Prevent.

Com isso, a montadora – que tem uma disputa comercial com o Prevent há mais de um ano –, deixou de receber os componentes da Fameq e teve de suspender a produção.

De acordo com a Volkswagen, as entregas pararam de acontecer em julho. Isso fez com que as produções do Gol, Saveiro, Voyage, up!, Fox e Golf tivessem que ser interrompidas.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Redação O POVO Online com agências
TAGS