PUBLICIDADE
Notícias

Nordeste tem na pecuária aporte de mais de R$ 1,7 bilhão com recursos do FNE

No Ceará, a maior parte dos recursos foi aplicada em áreas de condições climáticas adversas, com R$ 164,4 milhões

10:01 | 12/08/2016

A pecuária teve aporte de mais de R$ 1,7 bilhão com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) até o início de agosto, segundo relatório do  Banco do Nordeste, divulgado na quinta-feira, 11.

 

Desse volume, pouco mais de R$ 1 bilhão (59,8%) foram investidos no Semiárido e R$ 707 milhões nas demais zonas, compreendendo toda a área de atuação do BNB (região Nordeste e norte dos estados do Espírito Santo e Minas Gerais).  
 
O setor da pecuária também concentrou a maior quantidade de operações da instituição (posição até 05/agosto), com mais de 247 mil operações, o que representa 78,2% das contratações com essa fonte de recursos. Desses empréstimos, mais de 174 mil foram destinados para empreendimentos em zonas de Semiárido.
 
No Ceará, a maior parte dos recursos foi aplicada em áreas de condições climáticas adversas, com R$ 164,4 milhões investidos no Semiárido cearense, o que equivale a 88,2% do total contratado com o setor no estado. A Bahia foi o estado beneficiado com o maior volume de recursos, com mais de R$ 385,4 milhões investidos, dos quais R$ 282,4 milhões em áreas do Semiárido.
 
Na avaliação por porte de cliente, o grupo mais beneficiado foi o dos miniprodutores rurais (que faturam até R$ 360 mil por ano), para os quais o Banco do Nordeste destinou 80,2% do total contratado com o setor Pecuária, desenvolvendo um volume de R$ 1,4 bilhão. Desses, mais de R$ 964 milhões foram aplicados no Semiárido.

 

Redação O POVO Online

TAGS