PUBLICIDADE
Notícias

IPCA-15 desacelera e feijão apresenta alta menor na variação de preço

A região metropolitana de Fortaleza apresentou no grupo de alimentação os maiores resultados com 1,10%

09:33 | 24/08/2016

A prévia da inflação oficial, Índice de Preços ao Consumidor - Amplo 15 (IPCA-15), desacelerou de julho para agosto,  passando de 0,54% para 0,45%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira, 24.

Mesmo com a diminuição do ritmo, a taxa de agosto é a maior para o mês desde 2004, quando o indicador subiu 0,79%.

De julho para agosto, o fator que mais contribuiu para que o IPCA-15 desacelerasse foi a alta de preços dos alimentos, que passou de 1,45% para 0,78%. Dentro desse grupo, o feijão carioca recuou, o item passou de um aumento de 58,06% para uma alta menor, de 4,74%.

As regiões metropolitanas que apresentaram os maiores resultados do grupo foram em Fortaleza (1,10%), Belo Horizonte (1,31%) e Rio de Janeiro (1,15%). Em contrapartida, os resultados mais baixos foram registrados na região metropolitana de Recife (0,32%). Alguns produtos chegaram a ficar bem mais baratos de julho para agosto, como a cebola (-22,81%), a batata-inglesa (-18,00%) e as hortaliças (-9,01%).

De janeiro a agosto, o indicador acumula alta de 5,66%. Em 12 meses, a alta acumulado é de 8,95%, sendo acima do teto da meta de inflação do Banco Central, de 6,5%.

 

 

Redação O POVO Online

TAGS