PUBLICIDADE
Notícias

Requião declara voto contrário a diretores do BC durante sabatina

11:50 | 05/07/2016
Apesar de o voto ser fechado, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) declarou seu voto contrário aos quatro indicados para a nova diretoria do Banco Central. Ele fez um discurso aguerrido não só contra a atual gestão da equipe econômica do governo, mas também de gestores passados. Além disso, se disse totalmente contrário ao tripé macroeconômico, que, segundo ele, foi o principal estopim para crises em países como Grécia e Portugal.

Primeiro, ele citou o atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, como uma pessoa que atua na economia doméstica nos últimos 15 anos, com alguns períodos fora. O senador lembrou que Meirelles é egresso do BankBoston. Da mesma forma, citou o ex-ministro da Fazenda Joaquim Levy, lembrando que ele veio da Bradesco Asset Management, e o atual presidente do BC, Ilan Goldfajn, que trabalhava no Itaú antes de assumir o cargo.

"Vocês é que estão anarquizando um processo nacional", disse apontando para os sabatinados na CAE. "O meu voto foi não para os quatro", concluiu. Segundo ele, não é de hoje que se concede recursos para o "capital vadio", como se referiu aos bancos.

TAGS